Como falar sobre o Covid-19 e outros vírus com as crianças?

Portal Raízes
A Organização Mundial de Saúde (OMS) declarou no dia 11 de março de 2020 os episódios mundiais de coronavírus como uma pandemia. Pandemia é quando o problema se espalha em extensão global e é observado em todos os continentes. Por isso é importante conhecer o vírus a fim de saber identificar os sintomas e adotar medidas que possam interromper ou minimizar o ritmo de propagação.

Mas há grupos para os quais é mais difícil explicar o que está acontecendo, como as crianças. Pensando nisso, o professor de infectologia da Faculdade de Medicina da Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG) Unaí Tupinambás alerta para os cuidados que pais, professores e crianças devem tomar. Se a criança apresentar sintomas respiratórios, a orientação é que ela não vá para escola. “Não leve para a escola uma criança com quadro respiratório”, diz o professor.

O especialista pontua que as crianças de até 5 anos de idade costumam ficar gripadas de cinco a nove vezes por ano. Nessa faixa etária, é comum que desenvolvam quadros respiratórios que necessitam de atenção. É preciso cuidado com os pequenos, mas o professor alerta que não há razões para grande preocupação em relação ao coronavírus nessa faixa etária. Ele lembra que, em pessoas abaixo de 20 anos de idade, a mortalidade para o COVID-19 é menor que 0,2%, e a doença se manifesta de forma branda.

É época de muitos vírus

Com a chegada do outono e inverno, é comum o aumento de quadros respiratórios em crianças. O professor lembra que também circulam, no período frio, os vírus influenza A e B, H1N1, respiratório sincicial, rinovírus, adenovírus e, neste ano, também o coronavírus. “Em muitos casos, as crianças terão os sintomas brandos e não será identificado de qual vírus vem a contaminação”.

Regrinhas para se evitar o contagio

  • Evite o contato físico com as pessoas (aperto de mão, abraço, beijo)
  • Utilizar álcool gel sempre que possível
  • Lavar as mãos com água e sabão com maior frequência que de costume
  • Não tocar olhos, boca e nariz sem higienizar as mãos
  • Não compartilhar alimentos e utensílios
  • Manter os ambientes arejados
  • Tomar cuidado ao tossir ou espirrar, cobrindo sempre a boca com lenço de papel, nunca com as mãos
  • Jogar o lenço na lixeira após o uso e realizar a higienização das mãos

Cartilha ensina como falar do Coronavírus para crianças

Atenta à questão, a psicóloga e professora colombiana Manuela Molina publicou uma espécie de livro de histórias infantil para esclarecer aos pequenos, de forma lúdica, o que é o coronavírus, como pode afetá-los e como impedir a infecção. A cartilha pode ser baixada gratuitamente e é de fácil compreensão. A inciativa da psicóloga é atingir diretamente o público infantil, que conta com pouco material adequado sobre o tema. Clique aqui e faça o download da cartilha.

COMPARTILHAR

RECOMENDAMOS




COMENTÁRIOS





Portal Raízes
Humanismo, sociologia, psicologia, comportamento, saúdes: física, mental e emocional; meio ambiente, literatura, artes, filosofia. Nossos ideais estão na defesa dos direitos humanos, das mulheres, dos negros, dos índios, dos LGBTs... Combatemos com veemência o racismo, o machismo, a lgbtfobia, o abuso sexual e quaisquer tipos de opressão. As publicações do Portal Raízes são selecionadas com base no conhecimento empírico social e cientifico, e nos traços definidores da cultura e do comportamento psicossocial dos diferentes povos do mundo, especialmente os de língua portuguesa. Nossa missão é, acima de tudo, despertar o interesse e a reflexão sobre a fenomenologia social humana, bem como os seus conflitos interiores e exteriores. A marca Raízes Jornalismo Cultural foi fundada em maio de 2008 pelo jornalista Doracino Naves (17/01/1949 * 27/02/2017) e a romancista Clara Dawn.