Preparem-se: Coragem, o Cão Covarde pode virar filme

Portal Raízes

Quando falamos sobre nostalgia dos anos 90, rapidamente lembramos das tantas tardes em frente à televisão. Um dos mais icônicos de todos certamente é Coragem, o Cão Covarde, aquele cão roxo que foi encontrado e amado por Muriel, mas sempre maltratado por Eustácio.

O desenho durou três anos seguidos, sendo quatro temporadas, terminando no ano de 2002.

Cada episódio retratava, com muito humor e suspense, a vida de Coragem. E apesar do medo insistente de Coragem, o cãozinho está sempre disposto a assumir riscos para salvar seus cuidadores.

Na época, o desenho foi cancelado por ser muito caro, mas isso não impediu o Cartoon Network de repetir o desenho por muitos anos. Numa recente entrevista, o criador falou sobre a possibilidade de reviver a série. Apesar de não dar muita esperança, John R. Dilworth disse que há um projeto relacionado em desenvolvimento com o canal, mas não deu tantos detalhes, tudo o que sabemos é que pode se tratar da história do cãozinho antes de encontrar Muriel.

Segundo a Tiger Media Net, o problema é que Coragem é uma marca patenteada e, apesar da enorme vontade de trabalhar nele, tudo depende da Cartoon Network.

“Estamos desenvolvendo um prequel com a rede de desenhos animados, mas não sabemos para onde está indo, como está se desenvolvendo”. -John R. Dilworth

Ele sabe que muitos projetos foram rejeitados ao longo da história do canal, mas espera que esse não seja mais um.

Saber que algo está sendo escrito é uma ótima notícia, vamos torcer para que Coragem volte logo!

Com informações do UPSOCL

COMPARTILHAR

RECOMENDAMOS



COMENTÁRIOS





Portal Raízes
Humanismo, sociologia, psicologia, comportamento, saúdes: física, mental e emocional; meio ambiente, literatura, artes, filosofia. Nossos ideais estão na defesa dos direitos humanos, das mulheres, dos negros, dos índios, dos LGBTs... Combatemos com veemência o racismo, o machismo, a lgbtfobia, o abuso sexual e quaisquer tipos de opressão.As publicações do Portal Raízes são selecionadas com base no conhecimento empírico social e cientifico, e nos traços definidores da cultura e do comportamento psicossocial dos diferentes povos do mundo, especialmente os de língua portuguesa. Nossa missão é, acima de tudo, despertar o interesse e a reflexão sobre a fenomenologia social humana, bem como os seus conflitos interiores e exteriores.A marca Raízes Jornalismo Cultural foi fundada em maio de 2008 pelo jornalista Doracino Naves (17/01/1949 * 27/02/2017) e a romancista Clara Dawn.