Fazer bolos e doces para outras pessoas faz bem para a saúde, segundo psicólogos

Portal Raízes

Pessoas que amam cozinhar sempre encontrarão uma desculpa para preparar uma deliciosa sobremesa. Preparar pratos para outras pessoas é uma experiência gratificante e, segundo um estudo, também gera benefícios para a saúde mental.

Preparar bolos traz bem-estar emocional

Para Donna Pincus, professora de Psicologia e Ciências do Cérebro da Universidade de Boston, a culinária é uma forma de expressão criativa e ótima ferramenta para enfrentar, por exemplo, o estresse.

Cozinhar para os outros também pode ser uma maneira de transmitir sentimentos. Muitas vezes através da comida estamos comunicando algo que não dizemos verbalmente: oferecer um alimento feito por nós mesmos demonstra dedicação e carinho.

De acordo com Julie Ohana, assistente social e terapeuta culinária, a comida é uma expressão de amor em várias culturas e também é “um complemento positivo e maravilhoso para a comunicação”.

Fazer bolo ajuda na concentração

Preparar bolos ajuda a reduzir o estresse, aumenta a sensação de bem-estar e a concentração. De acordo com Pincus, em entrevista ao Huffington Post, fazer massa requer toda a nossa atenção, quando há concentração no aroma e sabor, há dedicação e satisfação.

Por esta razão, a terapia culinária artística é cada vez mais conhecida. A concentração na criação evita que pensamentos negativos apareçam. É uma maneira de ter sua mente ocupada com algo positivo.

Preparar uma sobremesa para alguém que você ama não é apenas um grande ato de generosidade, mas também causa bem-estar mental. As emoções que colocamos no ato de cozinhar para os outros são fundamentais e, se forem emoções positivas, nos beneficiaremos delas em todas as áreas da vida.

*Traduzido por Vix do artigo original de Noelia Farias, do VIX Espanhol

COMPARTILHAR

RECOMENDAMOS



COMENTÁRIOS





Portal Raízes
Humanismo, sociologia, psicologia, comportamento, saúdes: física, mental e emocional; meio ambiente, literatura, artes, filosofia. Nossos ideais estão na defesa dos direitos humanos, das mulheres, dos negros, dos índios, dos LGBTs... Combatemos com veemência o racismo, o machismo, a lgbtfobia, o abuso sexual e quaisquer tipos de opressão.As publicações do Portal Raízes são selecionadas com base no conhecimento empírico social e cientifico, e nos traços definidores da cultura e do comportamento psicossocial dos diferentes povos do mundo, especialmente os de língua portuguesa. Nossa missão é, acima de tudo, despertar o interesse e a reflexão sobre a fenomenologia social humana, bem como os seus conflitos interiores e exteriores.A marca Raízes Jornalismo Cultural foi fundada em maio de 2008 pelo jornalista Doracino Naves (17/01/1949 * 27/02/2017) e a romancista Clara Dawn.