Isolamento social estimula a volta dos carros de mensagens

Portal Raízes

Quem não se lembra que no início dos anos 2000, carros de mensagens e tele-mensagens eram um sucesso e às vezes dava até medo (por vergonha) de receber um desses na porta de sua casa?

Pois agora com a quarentena, esse tipo de negócio está voltando com tudo, as pessoas estão utilizando do serviço como um tipo de demonstração de afeto à distância, e os que mais estão recebendo todo esse amor são os idosos.

Segundo Antônio dos Santos, proprietário da Gabi Mensagens, os pedidos agora são mensagens com conteúdo otimista para suportar o atual momento, principalmente em aniversários.

“Já tivemos caso até de acontecer carreata. Nosso carro foi na frente com a mensagem e os outros carros da família vieram atrás com cartazes. É uma forma de mostrar afeto, de mostrar que a família está presente mesmo a distância”, relata.

A gestora Marília Santos, da New Life Mensagens, comenta que foi necessário tomar alguns cuidados para continuar funcionando neste momento de epidemia.

“Antes o cliente vinha no carro com a gente e usava o microfone para mandar a mensagem, mas não estamos mais fazendo isso. Porque é um risco de contágio; agora transmitimos as mensagens que são mandadas por áudio de WhatsApp. Outros cuidados como o uso de máscaras, álcool em gel, os clientes manterem a distância de um metro do carro, além de evitar serviços em espaços em que possa haver aglomerações também estão sendo tomados”.

Além da mensagem no carro de som, algumas empresas oferecem entrega de cestas de café da manhã e buquês de flores.

Foto de capa: Rafael Martins, Agência A Tarde

Informações de: A Tarde

__

Se você gostou do texto, curta, compartilhe com os amigos e não se esqueça de comentar, isso nos ajuda a continuar trazendo conteúdos incríveis para você. Siga-nos também no Instagram e Youtube.

COMPARTILHAR

RECOMENDAMOS




COMENTÁRIOS





Portal Raízes
Humanismo, sociologia, psicologia, comportamento, saúdes: física, mental e emocional; meio ambiente, literatura, artes, filosofia. Nossos ideais estão na defesa dos direitos humanos, das mulheres, dos negros, dos índios, dos LGBTs... Combatemos com veemência o racismo, o machismo, a lgbtfobia, o abuso sexual e quaisquer tipos de opressão. As publicações do Portal Raízes são selecionadas com base no conhecimento empírico social e cientifico, e nos traços definidores da cultura e do comportamento psicossocial dos diferentes povos do mundo, especialmente os de língua portuguesa. Nossa missão é, acima de tudo, despertar o interesse e a reflexão sobre a fenomenologia social humana, bem como os seus conflitos interiores e exteriores. A marca Raízes Jornalismo Cultural foi fundada em maio de 2008 pelo jornalista Doracino Naves (17/01/1949 * 27/02/2017) e a romancista Clara Dawn.