Jovem chora ao ganhar tênis com o retrato de seu cachorro falecido

Portal Raízes

A morte de um animal de estimação pode ser extremamente dolorosa, esses seres leais e carinhosos fazem parte da família, e embora saibamos que suas vidas são mais curtas isso não ameniza a dor de quem ama esses bichinhos.

Com o intuito de surpreender o namorado e homenagear seu fiel amigo, uma noiva presenteou seu parceiro com tênis personalizados com a imagem de seu cachorro que partiu recentemente, Hunter. O presente foi encomendado com a pintora Dagmara Cielecka, renomada artista no Reino Unido, e o resultado não poderia ser mais lindo.

A cliente ficou tão feliz com o trabalho, que gravou o momento em que deu o presente ao seu noivo, deixando-nos um lindo vídeo que sem dúvida emociona a todos, as informações são de UPSOCL:

A memória de Hunter permanecerá mais presente do que nunca. E seu melhor amigo, embora não possa mais tocá-lo, poderá levá-lo para passear sempre que usar seu presente especial.

__

Se você gostou do texto, curta, compartilhe com os amigos e não se esqueça de comentar, isso nos ajuda a continuar trazendo conteúdos incríveis para você. Siga-nos também no Instagram Youtube.

COMPARTILHAR

RECOMENDAMOS




COMENTÁRIOS





Portal Raízes
Humanismo, sociologia, psicologia, comportamento, saúdes: física, mental e emocional; meio ambiente, literatura, artes, filosofia. Nossos ideais estão na defesa dos direitos humanos, das mulheres, dos negros, dos índios, dos LGBTs... Combatemos com veemência o racismo, o machismo, a lgbtfobia, o abuso sexual e quaisquer tipos de opressão. As publicações do Portal Raízes são selecionadas com base no conhecimento empírico social e cientifico, e nos traços definidores da cultura e do comportamento psicossocial dos diferentes povos do mundo, especialmente os de língua portuguesa. Nossa missão é, acima de tudo, despertar o interesse e a reflexão sobre a fenomenologia social humana, bem como os seus conflitos interiores e exteriores. A marca Raízes Jornalismo Cultural foi fundada em maio de 2008 pelo jornalista Doracino Naves (17/01/1949 * 27/02/2017) e a romancista Clara Dawn.