Juiz faz audiência na casa de idoso para conceder sua aposentadoria

Portal Raízes

Um juiz deixou o ar-condicionado do Fórum para conceder a um idoso de 83 anos sua aposentadoria rural na sala quente da sua casa.

Foi o jeito que Fernando Marney Oliveira, juiz da comarca de Campos Belos, no interior de Goiás, encontrou para seu Domingos José dos Santos não perder a aposentadoria, já que o idoso não tem condições de se deslocar até o Fórum por causa de um derrame. As informações são do site TNH1.

“Tinha certeza que ele iria perder porque não saímos de casa com ele. É muito difícil e ele sente muita dor. Tem mais de quatro meses que não saímos com ele, a médica vem aqui e olha ele quando precisa”, conta a dona Maria Ferreira, 77 anos, esposa de Domingos.

Além do juiz, participaram da audiência duas testemunhas e advogada do Domingos. Foram 15 minutos para que o magistrado concedesse o benefício. “Tudo no improviso, mas graças a Deus ele teve a humildade de vir até aqui e nos dar essa alegria”, comemorou Maria Ferreira.

Domingos acenou com um sinal de positivo quando soube que tinha dado tudo certo. “Obrigada a Deus, doutor e todos vocês”, falou com dificuldade e com a voz baixinha.

A advogada Florismaria Ferreira Barbosa afirmou que o caso de Domingos tocou a todos e que o sentimento é de gratidão: “É a primeira vez que eu vejo aqui em Campos Belos o juiz vir na casa de uma pessoa que está numa situação dessa”.

Apesar do bonito gesto, Oliveira lembra que é instituído por lei o juiz sair do gabinete e ir até a casa da parte interessada, principalmente em casos como o de Domingos. Segundo o juiz, é uma forma de mostrar que existem vidas por trás de cada processo.

Fonte: Razões Para Acreditar

COMPARTILHAR

RECOMENDAMOS



COMENTÁRIOS





Portal Raízes
Humanismo, sociologia, psicologia, comportamento, saúdes: física, mental e emocional; meio ambiente, literatura, artes, filosofia. Nossos ideais estão na defesa dos direitos humanos, das mulheres, dos negros, dos índios, dos LGBTs... Combatemos com veemência o racismo, o machismo, a lgbtfobia, o abuso sexual e quaisquer tipos de opressão.As publicações do Portal Raízes são selecionadas com base no conhecimento empírico social e cientifico, e nos traços definidores da cultura e do comportamento psicossocial dos diferentes povos do mundo, especialmente os de língua portuguesa. Nossa missão é, acima de tudo, despertar o interesse e a reflexão sobre a fenomenologia social humana, bem como os seus conflitos interiores e exteriores.A marca Raízes Jornalismo Cultural foi fundada em maio de 2008 pelo jornalista Doracino Naves (17/01/1949 * 27/02/2017) e a romancista Clara Dawn.