Juninho Pernambucano paga tratamento e consegue advogado para morador de rua agredido

Portal Raízes

Para todos que viram o vídeo covarde que circula nas redes sociais desde a última quinta (9), em que um homem supostamente oferece dinheiro para um morador de rua apenas para agredi-lo em seguida, chamando-o de “vagabundo”, aqui está um alivio: o ex-jogador de futebol Juninho Pernanbucano procurou o rapaz para conhecer sua história e se disponibilizar para ajudar.

Antes da agressão o rapaz falava sobre as dificuldades enfrentadas pela população sem-teto, que não está conseguindo fazer bicos, nem receber doações por causa do baixo fluxo de veículos e pessoas em decorrência da pandemia do Covid-19.

As imagens, gravadas em Sinop (MT), despertam revolta.

Em suas redes sociais Juninho publicou “Pra quem se sensibilizou com o vídeo, falei com o advogado Rogério Pereira, que foi até a casa do agredido, Anderson. Lá, ele descobriu que o rapaz é dependente químico, mas, antes de criticá-lo, saiba que, na maioria das vezes, o caminho das drogas é o único para muitos. Não incentivo ninguém a usar, mas não me acho no direito de dizer o que cada pessoa deve fazer com seu corpo. Sou contra a política violenta de combate às drogas, já provado que não traz os resultados esperados”

Após conversarem, o advogado enviou Anderson, com seu consentimento, para uma clínica especializada em reabilitação de dependentes químicos, onde ele ficará por pelo menos três meses.

Juninho Pernambucano custeará todo o tratamento. “A família do Anderson só falou coisas boas dele e sabe que precisa de ajuda. Não adianta darmos a ele as doações que muitos de nós queríamos fazer, pois, claro, ele não suportaria a tentação das drogas. Se ele precisar ficar 1 ano, ficará, mas o queremos é vê-lo recuperado e de volta à sociedade, como exemplo pra outros”, escreveu.

Sobre a agressão, o ex-jogador disse que Rogério entrará com um processo contra o agressor, identificado como um empresário do setor agropecuário de Sinop (MT). “Será muito mais difícil esquecer (a agressão) do que libertar-se do vício. Por isso, o Rogério vai entrar com um processo”, concluiu.

Importante salientar que o advogado não foi contratado por Juninho Pernambucano, mas se ofereceu para atuar de forma “pro-bono” (trabalho voluntário), sem cobrar nada no processo.

Fonte: Razões para Acreditar e LuLacerda

__

Se você gostou do texto, curta, compartilhe com os amigos e não se esqueça de comentar, isso nos ajuda a continuar trazendo conteúdos incríveis para você.

COMPARTILHAR

RECOMENDAMOS




COMENTÁRIOS





Portal Raízes
Humanismo, sociologia, psicologia, comportamento, saúdes: física, mental e emocional; meio ambiente, literatura, artes, filosofia. Nossos ideais estão na defesa dos direitos humanos, das mulheres, dos negros, dos índios, dos LGBTs... Combatemos com veemência o racismo, o machismo, a lgbtfobia, o abuso sexual e quaisquer tipos de opressão. As publicações do Portal Raízes são selecionadas com base no conhecimento empírico social e cientifico, e nos traços definidores da cultura e do comportamento psicossocial dos diferentes povos do mundo, especialmente os de língua portuguesa. Nossa missão é, acima de tudo, despertar o interesse e a reflexão sobre a fenomenologia social humana, bem como os seus conflitos interiores e exteriores. A marca Raízes Jornalismo Cultural foi fundada em maio de 2008 pelo jornalista Doracino Naves (17/01/1949 * 27/02/2017) e a romancista Clara Dawn.