Kristen Bell fala da difícil tarefa de ensinar a criança a abandonar a fralda

Portal Raízes

A atriz Kristen Bell, dubladora de Frozen, a estrela do Good Place, é mãe de Lincoln, de sete anos, e de Delta, de cinco anos, com o marido Dax Shepard, e é aberta sobre as alegrias do que ela mesmo chama em suas redes sociais  de “show de merda” que é parentalidade.

No último episódio de Momsplaining com Kristen Bell, ela admitiu que costumava pensar que ensinar a criança a usar o peniquinho era muito fácil, pois a primeira filha, com 21 meses aprendeu a usá-lo tão logo os pais sugeriram que ela o usasse:

“Estávamos deitados na cama rindo sobre isso, meu marido e eu, tipo:’Por que todo mundo faz um drama com essa coisa da criança não conseguir sair das fraldas e usar o penico? É tão fácil. Apenas diga à criança para ir ao banheiro e ela irá’ Porque foi assim com a nossa primeira filha. Mas, atualmente, minha filha mais nova tem 5 anos e meio, e ainda usa fraldas. A gente também precisa compreender que cada criança tem o seu tempo”.

Em um episódio anterior, Kristen Bell, falou sobre sua experiência de educar Lincoln e Delta em casa durante o confinamento:

“Quando começamos essa quarentena, a primeira tarefa escolar que dei a Lincoln foi de matemática, e em todas as linhas de resposta que ela escreveu: ‘Não. Não não não não’. ‘Existem algumas pessoas que saem vitoriosas nessa situação, mas eu não sei como. E o fato de você ser uma pessoa rica e famosa, não faz  com que os seus filhos sejam diferentes de outras crianças ou que elas te obedeçam melhor… As mães que, geralmente, ficam em casa com toda a responsabilidade de cuidar dos filhos, dizem: ‘eu te disse o quão difícil é isso’, e elas estão certas. A única receita, é conduzir com amor e bom humor”.  Kristen Bell.

Com base nessa experiência de Kristen Bell, buscamos dicas de como tirar a fralda da criança

A fase anal corresponde à parte do desenvolvimento da criança envolvendo o controle do próprio ânus. Esse momento nada mais é que a construção de sua segurança psíquica e a criação dos seus valores pessoais. O momento acontece entre os 18 meses de idade e 2 anos e vai até os 4 anos de idade, ou mais ainda.

Nesse período, ocorre a afloração de suas tendências ao sadismo, bem como suas características defensivas. Isso é um processo natural a qualquer ser humano e se direciona para a nossa sobrevivência. Por isso que se torna mais corriqueiro a percepção da posse, agressividade, egoísmo e dominação vindas da criança.

Embora se mostrem como sinais negativos, esses laços são importantes ao desenvolvimento do pequeno. Tudo acontece para que ele tenha um desenvolvimento saudável e cresça de forma adequada e sadia. A segunda fase da evolução libidinal se conecta com o trato intestinal e com o sistema urinário.

Antes de tudo
Os especialistas recomendam que a fralda não seja tirada muito antes dos 2 anos, pois a criança ainda não está preparada – você vai se frustrar à toa e pode criar traumas em seu filho. Não adianta forçar a natureza.

Quando tirar
Só a partir do segundo ano de vida o bebê sai da fase oral e entra na anal, em que se dá conta de que produz xixi e cocô. No geral, por volta dos 2 anos e meio, ele emite sinais  claros disso.

O que observar
Observe a capacidade de controle dos esfíncteres da criança. Em outras palavras: repare se ela se queixa quando está com a fralda suja e se avisa que vai fazer necessidades. Algumas se escondem em um canto da casa e se abaixam quando querem fazer cocô, mostrando que têm consciência de suas eliminações e estão prontas para começar o desfralde.

Como tirar
Primeiro, deve acontecer o desfralde diurno, em um período tranquilo da vida da criança – evite épocas de grandes mudanças. Escolha uma estação quente para iniciar o processo, pois os escapes de xixi deixam a criança molhada e desconfortável. Deixe seu filho de cueca ou de calcinha e com roupas leves, para facilitar. Explique que ele deve avisar quando quiser usar o banheiro e esteja presente. Use um penico ou redutor de assento com apoio para os pés (isso favorece a prensa abdominal, posição que estimula a evacuação). Comemore quando a criança avisar a tempo de usar o banheiro, mas, se escapar, não brigue. Apenas diga que acontece e que, da próxima vez, ela deve avisar um pouco antes.

Fique de olho para entender a rotina de seu filho. Muitas vezes, ver irmãos e primos mais velhos usando o banheiro é um estímulo para a criança, que deseja copiar os maiores e entende o processo como natural. A escola, com o exemplo dos outros alunos, também ajuda nessa questão.

O tempo de desfralde varia: leva poucos dias para uma criança ou mais de um mês para outra. Quando perceber que o processo está estabilizado e seu filho já controla bem o xixi e o cocô durante o dia, parta para o desfralde noturno. Mas não se assuste se demorar mais – os médicos dizem que é normal e a fralda da noite pode ser necessária para algumas crianças até os 4 ou 5 anos. Comece diminuindo a ingestão de líquido do seu filho durante a noite.  E importante: diariamente, antes de colocá-lo na cama, diga para fazer xixi. Nas primeiras madrugadas, o ideal é levá-lo a cada duas horas ao banheiro e tente descobrir em que horário, aproximadamente, ele costuma urinar. Então, procure acordar toda noite nesse horário para colocá-lo no vaso e, mais para frente, ensiná-lo a ir sozinho quando precisar.

Quando pedir ajuda
A fralda diurna não costuma representar problemas para os pais, mas a noturna é mais desafiadora: pode levar de seis meses a dois anos para que seu filho adquira o controle. O caso só preocupa os médicos quando a criança tem mais de 5 anos e ainda faz xixi na cama diariamente ou mais de uma vez por noite, o que pode ser caracterizado como enurese noturna, que requer avaliação médica para ser diagnosticada e tratada.

Com as informações de: Revista Crescer e Psicanálise Clínica.

COMPARTILHAR

RECOMENDAMOS




COMENTÁRIOS





Portal Raízes
Humanismo, sociologia, psicologia, comportamento, saúdes: física, mental e emocional; meio ambiente, literatura, artes, filosofia. Nossos ideais estão na defesa dos direitos humanos, das mulheres, dos negros, dos índios, dos LGBTs... Combatemos com veemência o racismo, o machismo, a lgbtfobia, o abuso sexual e quaisquer tipos de opressão. As publicações do Portal Raízes são selecionadas com base no conhecimento empírico social e cientifico, e nos traços definidores da cultura e do comportamento psicossocial dos diferentes povos do mundo, especialmente os de língua portuguesa. Nossa missão é, acima de tudo, despertar o interesse e a reflexão sobre a fenomenologia social humana, bem como os seus conflitos interiores e exteriores. A marca Raízes Jornalismo Cultural foi fundada em maio de 2008 pelo jornalista Doracino Naves (17/01/1949 * 27/02/2017) e a romancista Clara Dawn.