O emocionante depoimento da mãe de Boechat – vídeo

Portal Raízes

A mãe do jornalista Ricardo Boechat fez um depoimento emocionante no momento do velório do filho, no Museu da Imagem e Som. Segundo ela “seu filho ficaria ‘assombrado'” ao ver o carinho por ele demonstrado por muitos após sua morte.

“Acho que ele ia ficar assombrado de ver a quantidade de gente que demonstrou carinho por ele, porque ele não fazia as coisas solicitando recompensa, acredito. Porque eu fiquei de boca aberta dos depoimentos das pessoas de todas as classes sociais sobre o meu filho”, contou Mercedes Carrascal.

A mãe do jornalista ainda lembrou alguns episódios bem-humorados da infância dele e aprovou a homenagem feita por taxistas, que colocaram dois letreiros de táxi sobre o caixão: “Foram maravilhosos. Eu falei: ‘gente, agora sim é o caixão de Ricardo'”.

Ela afirmou ter muito orgulho de seu filho que, segundo ela, “falava com faxineiro, com mendigo de rua, com o mesmo carinho que falaria com qualquer outra pessoa” e, em um discurso digno do próprio Boechat, defendeu a igualdade social e fez críticas aos governantes — exatamente como o filho costumava fazer.

Mercedes finalizou pedindo respeito, um dos assuntos mais comentados por Boechat. “Nós não vamos acabar com os problemas sociais enquanto não mudarmos nossas cabeças e exigirmos dos que estão acima de nós, que querem mandar, respeito que o povo tem que ter e merece ter. Tem que nos dar respeito, e não caridade pública”.

E acrescentou ainda: “Hospitais que nos atendam com decência. Colégios públicos que sirvam para as crianças irem aprender realmente para poder crescer. Trânsito ordenado. Não é porque o meu carro é melhor que o seu que eu vou passar na frente. Eu acho que temos muito o que aprender”, concluiu.

Boechat faleceu na segunda-feira, 11, vítima de um acidente de helicóptero. Aos 66 anos, ele era um dos principais nomes do jornalismo brasileiro.

COMPARTILHAR

RECOMENDAMOS



COMENTÁRIOS





Portal Raízes
Humanismo, sociologia, psicologia, comportamento, saúdes: física, mental e emocional; meio ambiente, literatura, artes, filosofia. Nossos ideais estão na defesa dos direitos humanos, das mulheres, dos negros, dos índios, dos LGBTs... Combatemos com veemência o racismo, o machismo, a lgbtfobia, o abuso sexual e quaisquer tipos de opressão. As publicações do Portal Raízes são selecionadas com base no conhecimento empírico social e cientifico, e nos traços definidores da cultura e do comportamento psicossocial dos diferentes povos do mundo, especialmente os de língua portuguesa. Nossa missão é, acima de tudo, despertar o interesse e a reflexão sobre a fenomenologia social humana, bem como os seus conflitos interiores e exteriores. A marca Raízes Jornalismo Cultural foi fundada em maio de 2008 pelo jornalista Doracino Naves (17/01/1949 * 27/02/2017) e a romancista Clara Dawn.