Empresas onde maquiagem é obrigatória devem custear produtos

Portal Raízes

Talvez vocês conheçam empresas que obrigam seus funcionários a trabalharem maquiados. Agora, são as próprias companhias que arcam com os custos dos produtos de beleza?

De acordo com o entendimento dos desembargadores da 7ª Turma do Tribunal Regional do Trabalho da 4ª Região do Rio Grande do Sul (TRT-RS), ao exigirem que suas funcionárias se apresentem maquiadas, as empresas têm a obrigação de pagar pelos produtos.

Se quiser que a funcionária trabalhe maquiada a empresa terá de cobrir os custos

A decisão, oficializada a partir da análise do caso de uma empregada que precisava trabalhar com maquiagem e unhas pintadas e não teria sido ressarcida ao comprar os itens, prevê ainda o fornecimento de cursos de maquiagem se necessário. No caso de pessoas com algum tipo de alergia, a companhia deve estar ciente da obrigação de cobrir possíveis acompanhamentos dermatológicos e tratamentos.

Segundo o desembargador Emílio Papaléo Zin, relator do projeto, a CLT deixa clara a responsabilidade do empregador de oferecer aos funcionários todas as ferramentas para a realização das funções. No caso de descumprimento deve-se pagar indenização.

Se este for o seu caso, procure seus direitos junto a um advogado.

Fonte: Hypeness

COMPARTILHAR

RECOMENDAMOS



COMENTÁRIOS





Portal Raízes
Humanismo, sociologia, psicologia, comportamento, saúdes: física, mental e emocional; meio ambiente, literatura, artes, filosofia. Nossos ideais estão na defesa dos direitos humanos, das mulheres, dos negros, dos índios, dos LGBTs... Combatemos com veemência o racismo, o machismo, a lgbtfobia, o abuso sexual e quaisquer tipos de opressão.As publicações do Portal Raízes são selecionadas com base no conhecimento empírico social e cientifico, e nos traços definidores da cultura e do comportamento psicossocial dos diferentes povos do mundo, especialmente os de língua portuguesa. Nossa missão é, acima de tudo, despertar o interesse e a reflexão sobre a fenomenologia social humana, bem como os seus conflitos interiores e exteriores.A marca Raízes Jornalismo Cultural foi fundada em maio de 2008 pelo jornalista Doracino Naves (17/01/1949 * 27/02/2017) e a romancista Clara Dawn.