Pelé, o maior jogador e artilheiro da história do Brasil e referência do futebol no mundo inteiro, Edson Arantes do Nascimento, morreu nesta quinta, aos 82 anos. Pelé é ícone do futebol brasileiro, com reconhecimento mundial como rei do futebol, sendo o brasileiro mais conhecido do mundo. O rei do futebol iniciou a jogar pelo Santos com 15 anos de idade. Com 16 anos já se firmava na seleção, e venceu sua primeira Copa do Mundo com 17 anos, marcou 1281 gols em 1363 partidas. É único jogador que integrou 3 seleções campeãs como jogador. E foi campeão mundial em 1962 e 1963, com Santos.

Problemas de saúde

Os últimos anos da vida de Pelé foram marcados por graves problemas de saúde. Em 2014 o ex-jogador passou alguns dias internado com um quadro de infecção urinária. No mesmo ano ele passou por uma cirurgia para retirar cálculos renais, ureterais e vesicais, em cenário de obstrução ao fluxo urinário.

Em 2021, Pelé foi diagnosticado com um tumor de cólon e submetido a uma cirurgia em setembro. O tumor havia sido identificado durante a realização de exames de rotina.

Em abril de 2022, o ex-jogador foi internado para dar sequência ao tratamento. No dia 21, Pelé recebeu alta do Hospital Albert Einstein, em São Paulo. Já em fevereiro de 2022, Pelé voltou a ser internado para dar continuidade ao tratamento de um tumor de cólon. O ídolo do esporte brasileiro realizava sessões de quimioterapia contra o câncer na região.

O velório de Pelé acontecerá na Vila Belmiro, estádio que foi sua casa durante 18 anos. Ele será enterrado no Memorial Necrópole Ecumênica, em Santos, onde o Rei do futebol tinha um espaço reservado desde 2003.

Pelé nasceu no dia 23 de outubro de 1940, na cidade de Três Corações, em Minas Gerais. O filho de Dona Celeste e Seu Dondinho nasceu no dia 23 de outubro de 1940, na cidade mineira de Três Corações. Quando criança, ele prometeu ao pai, o ex-jogador José Ramos do Nascimento, o Dondinho, que conquistaria a taça perdida na Copa do Mundo de 1950, sediada no Brasil. Mas a história do Rei do Futebol só estava começando.

Pelé iniciou sua carreira no esporte em Bauru, no estado de São Paulo, para onde a família se mudou durante a infância dele. Jogou em diversas equipes amadoras de futebol de campo e salão. Ao completar 15 anos, foi levado ao Santos Futebol Clube para fazer um teste. A contratação veio no ano de 1956.

Sua primeira convocação para a Seleção Brasileira aconteceu em 1957, para jogar a Copa Roca, dando o pontapé, então, em uma trajetória de conquistas. Dos 17 aos 29, Pelé representou o Brasil em quatro Copas do Mundo e ganhou três campeonatos mundiais da FIFA: em 1958 na Suécia, 1962, no Chile e 1970, no México.

O Atleta do Século que parou até a guerra

Em 1980, o jornal francês L’Equipe publicou o resultado de uma eleição feita com jornalistas das 20 mais importantes publicações sobre esportes do mundo. Eles poderiam votar em 50 nomes de uma lista prévia, mas outros sete nomes apareceram, conforme noticiou o jornal “O Estado de São Paulo”, à época. O brasileiro ficou em primeiro lugar, deixando outras estrelas internacionais para trás.

Tudo o que os grandes craques fazem, Pelé fez antes e vídeo prova

Recentemente, um vídeos repercutiu nas redes sociais e aponta a incrível semelhança entre jogadas de Pelé com aquelas feitas tempos depois por astros do futebol. Na produção estão lances de nomes como Messi, Cristiano Ronaldo, Neymar, Ronaldinho Gaúcho, Zidane, Ronaldo Fenômeno e Johan Cruyff, entre outros. Veja o vídeo:

5 fatos curiosos sobre Edson Arantes do Nascimento, o Pelé

1 – Origem do apelido Pelé

Nem sempre Edson Arantes do Nascimento foi conhecido como Pelé. Primeiramente, seu nome surgiu como uma homenagem ao inventor Thomas Edison e seu primeiro apelido, utilizado pela família, foi Dico. Somente na escola ele começou a ser chamado de Pelé porque não conseguia pronunciar corretamente o nome do seu ídolo de futebol, o goleiro Bilé.

2 – Uma passagem pelo gol

Quem acompanha a trajetória do craque Pelé como grande artilheiro pode não imaginar que nem sempre ele jogou como atacante. Devido a contusões e expulsões de colegas, ele jogou como goleiro do Santos em quatro partidas em 1964, duas vezes em 1969 e uma última em 1973.

3 – Fez uma guerra parar

Quando ainda jogava no Santos Futebol Clube, Pelé mostrou a sua força e a do futebol. O time comandado pelo ex-jogador desembarcou na África, em 1969. Pelé e seus companheiros viajaram para a Nigéria, na cidade de Benin, para jogar uma partida amistosa com a seleção do país africano.

Na época, a Nigéria estava em meio a um guerra civil, que tinha começado em 1967. Durante a ocasião, segundo relatos dos jogadores, o governo nigeriano decretou um cessar-fogo para que os jogadores pudessem se deslocar pela cidade em segurança e que, inclusive, virou um feriado local por causa do Santos.

4 – Passou pela universidade

Já reconhecido, Pelé resolveu que iria estudar e se formar na faculdade. Assim, em 1970 ele ingressou no curso de Educação Física e se formou pela Faculdade de Educação Física de Santos.

5 – Nada de Europa

Se, nos dias de hoje, é muito comum que jogadores qualificados passem ou se consagram em times europeu, um tempo atrás não funcionava exatamente desta maneira. Tanto é que Pelé nunca jogou na Europa. Na verdade, ele passou por apenas dois times em toda sua trajetória: o Santos e o New York Cosmos, dos Estados Unidos.

Veja mais sobre esta notícia no vídeo abaixo:

RECOMENDAMOS






As publicações do Portal Raízes são selecionadas com base no conhecimento empírico social e cientifico, e nos traços definidores da cultura e do comportamento psicossocial dos diferentes povos do mundo, especialmente os de língua portuguesa. Nossa missão é, acima de tudo, despertar o interesse e a reflexão sobre a fenomenologia social humana, bem como os seus conflitos interiores e exteriores. A marca Raízes Jornalismo Cultural foi fundada em maio de 2008 pelo jornalista Doracino Naves (17/01/1949 * 27/02/2017) e a romancista Clara Dawn.