Motoboy humilhado abre a própria empresa para ajudar jovens a ingressar no mercado de trabalho

Portal Raízes

A internet mostrou todas as suas forças, com a união das pessoas em apoio ao motoboy humilhado, que teve que escutar ofensas terríveis enquanto fazia apenas seu trabalho, o preconceito que o jovem Matheus Pires sofreu foi um assunto amplamente comentado e debatido, realçando a importância de se combater o racismo e a discriminação.

Apesar da triste situação que passou, Matheus se viu acolhido por milhares de pessoas nas redes sociais, onde conseguiu mais de R$200 mil em doações, além de uma moto nova e um emprego na Agência Avellar, uma das maiores do mundo.

Por entender as dificuldades que jovens enfrentar na busca por um emprego, onde além de concorrência existe a falta de oportunidade, a dificuldade de locomoção, a falta de acessibilidade e diversas outras questões, agora o ex-motoboy quer ajudar jovens a entrar no mercado de trabalho.

Matheus decidiu ajudar pessoas como ele, que sonham muito alto, mas não sabem exatamente por onde começar. Em paralelo ao seu atual trabalho, ele também abriu a empresa chamada Clã em Rede que vai ajudar quem deseja trabalhar de forma digital.

“É uma empresa para ajudar jovens a ingressar no mercado de trabalho. Estamos oferecendo conteúdos e aula de edição de vídeo, copywriter, gestão de tráfego, web design e relacionamento com cliente“, conta Matheus.

O jovem diz que quer trazer à tona a “possibilidade que o digital hoje traz de os jovens terem sua fonte de renda aprendendo algumas dessas profissões“.

Quem tem interesse, pode buscar mais informações no perfil do Clã em Rede, no Instagram.

__

Se você gostou do texto, curta, compartilhe com os amigos e não se esqueça de comentar, isso nos ajuda a continuar trazendo conteúdos incríveis para você. Siga-nos também no Instagram e Youtube.

COMPARTILHAR

RECOMENDAMOS




COMENTÁRIOS





Portal Raízes
Humanismo, sociologia, psicologia, comportamento, saúdes: física, mental e emocional; meio ambiente, literatura, artes, filosofia. Nossos ideais estão na defesa dos direitos humanos, das mulheres, dos negros, dos índios, dos LGBTs... Combatemos com veemência o racismo, o machismo, a lgbtfobia, o abuso sexual e quaisquer tipos de opressão. As publicações do Portal Raízes são selecionadas com base no conhecimento empírico social e cientifico, e nos traços definidores da cultura e do comportamento psicossocial dos diferentes povos do mundo, especialmente os de língua portuguesa. Nossa missão é, acima de tudo, despertar o interesse e a reflexão sobre a fenomenologia social humana, bem como os seus conflitos interiores e exteriores. A marca Raízes Jornalismo Cultural foi fundada em maio de 2008 pelo jornalista Doracino Naves (17/01/1949 * 27/02/2017) e a romancista Clara Dawn.