Mulher Infectada com Covid-19 vai a manicure e só avisa um dia depois

Portal Raízes

Essa mulher, em Washington (EUA), surpreendeu a todos com um enorme egoísmo e descaso para com o próximo. Diagnosticada com covid-19, contra todas as recomendações, saiu de casa para fazer as unhas, mas somente no dia seguinte decidiu avisar a profissional que lhe atendeu, e ainda fez um pedido, no mínimo, hipócrita “por favor, fique de quarentena”.

“Estou me sentindo muito mal e não deveria ter ido no meu horário, mas eu precisava desesperadamente fazer as minhas unhas! Fui diagnosticada com o coronavírus há dois dias, então, por favor, fique de quarentena”, disse a cliente em uma das mensagens enviadas.

Indignada, a manicure Taylor, do salão Rogue Menais, respondeu que antes de tudo, como padrão de atendimento do salão, ela mesma perguntou se a cliente havia sido exposta ao vírus, e a confrontou sobre sua própria saúde “Você sabe que eu estou com a imunidade comprometida e legalmente você não deveria comparecer no seu horário se você esteve exposta à doença”.

A cliente respondeu que “estava desesperada para sair de casa, pois estava de quarentena havia dois dias e precisava muito fazer as unhas”. “Eu precisava tanto das minhas unhas feitas. Você viu como elas estavam ruins!”, disse a mulher.

O caso foi exposto nas redes sociais de Taylor e gerou revolta entre os internautas. “Vamos proteger a nós mesmos e uns aos outros. Se há algo que aprendi nas últimas 24 horas é que pode haver um punhado de pessoas impensadas como esta ex-cliente que fez isso comigo, mas este mundo é um lugar lindo, com muitas pessoas dispostas a fazer o que está certo. Continue sendo bom para os outros e vamos expulsar esse vírus daqui”, disse a manicure ao fazer o alerta para outros profissionais.

E concluiu: “E, para todos que continuam comentando, a cliente foi denunciada às autoridades competentes e estou deixando para eles a tarefa de me ajudar a lidar com a situação adequadamente”.

Enquanto o resultado do seu teste não sai, a profissional está em isolamento social.

COMPARTILHAR

RECOMENDAMOS




COMENTÁRIOS





Portal Raízes
Humanismo, sociologia, psicologia, comportamento, saúdes: física, mental e emocional; meio ambiente, literatura, artes, filosofia. Nossos ideais estão na defesa dos direitos humanos, das mulheres, dos negros, dos índios, dos LGBTs... Combatemos com veemência o racismo, o machismo, a lgbtfobia, o abuso sexual e quaisquer tipos de opressão. As publicações do Portal Raízes são selecionadas com base no conhecimento empírico social e cientifico, e nos traços definidores da cultura e do comportamento psicossocial dos diferentes povos do mundo, especialmente os de língua portuguesa. Nossa missão é, acima de tudo, despertar o interesse e a reflexão sobre a fenomenologia social humana, bem como os seus conflitos interiores e exteriores. A marca Raízes Jornalismo Cultural foi fundada em maio de 2008 pelo jornalista Doracino Naves (17/01/1949 * 27/02/2017) e a romancista Clara Dawn.