“Permita-se ser mal vista,
mal falada, mal avaliada!
Permita que se enganem a seu respeito,
que deem risadinhas pelas costas!
Permita que julguem, que cochichem, que acreditem saber quem você é!
Permita que te “olhem torto”,
que se afastem, que te excluam, que te rejeitem!
Deixe sua reputação cair por terra, enfrente seu maior pesadelo!
E veja que SIM, ela acaba em morte!
Morte desta que era escrava “dos outros”.
E então viva, viva livre, sem medo.
Porque os “outros” não tem mais poder sobre você.”
Texto de Nina Zobarzo – Escritora e Terapeuta

Mulher, permita-se ser mal vista, está na hora de se entregar a si mesma, ser verdadeiramente quem você deseja ser, de corpo, de alma e de coração. Esse texto tem circulado as redes sociais, e seu poder viral nos mostra como é urgente esse anseio no peito de todas nós. Permita-se ser “louca”, só não permita-se mais viver uma vida que não é sua.

Texto da página 20 do livro “A Força”, de Nina Zobarzo – Escritora e Terapeuta

Você concorda com a autora deste texto ? Comente sua opinião.

RECOMENDAMOS






Humanismo, sociologia, psicologia, comportamento, saúdes: física, mental e emocional; meio ambiente, literatura, artes, filosofia. Nossos ideais estão na defesa dos direitos humanos, das mulheres, dos negros, dos índios, dos LGBTs... Combatemos com veemência o racismo, o machismo, a lgbtfobia, o abuso sexual e quaisquer tipos de opressão. As publicações do Portal Raízes são selecionadas com base no conhecimento empírico social e cientifico, e nos traços definidores da cultura e do comportamento psicossocial dos diferentes povos do mundo, especialmente os de língua portuguesa. Nossa missão é, acima de tudo, despertar o interesse e a reflexão sobre a fenomenologia social humana, bem como os seus conflitos interiores e exteriores. A marca Raízes Jornalismo Cultural foi fundada em maio de 2008 pelo jornalista Doracino Naves (17/01/1949 * 27/02/2017) e a romancista Clara Dawn.