O aprendizado que nasce do sofrimento (resiliência)

Portal Raízes

Estudar como as pessoas integram as experiências de suas vidas e como estas se veem no futuro é um trabalho que os psicólogos e os cientistas de todo o mundo têm se preocupado em fazer. Assim, os conhecimentos sobre a resiliência têm se aprofundado.

Resiliência é a capacidade das pessoas de superar a dor e as situações adversas da vida, que em muitos casos são extremas. Vários estudos foram feitos sobre a resiliência com pessoas que tiveram experiências conhecidas como “traumáticas” (acidentes de trânsito, casos de abuso sexual, divórcios, abandono da família, demissões, etc.).

Ao contrário de muitas pessoas, alguns dos indivíduos que participaram do estudo tinham uma alta “resiliência”, que posteriormente se transformou em uma maior excelência pessoal e profissional.

Mostraremos alguns casos onde vocês poderão ver claramente o exemplo de pessoas resilientes, e comentaremos o que nos ensinam essas pessoas com uma história de vida tão difícil. Elas são um exemplo para todos nós, pois transformaram suas dores em um “privilégio” para eles mesmo:

“O circo das borboletas”

“A mulher mais feia do mundo”

Os vídeos que acabamos de ver correspondem à história de Nick Vujicic e de Lizzie Velasquez, respectivamente. Os dois são palestrantes motivacionais e explicam ao público a importância de desconsiderar o que as pessoas dizem sobre você.

Ambos foram tratados por muitas pessoas como ridículos e insignificantes, foram humilhados, mas ignoraram todos esses ataques e entenderam que eles são pessoas como todas as outras, capazes de transmitir suas mensagens de positividade e força a todos aqueles a quem a vida tornou “diferentes”.

Estes dois são um exemplo claro de duas pessoas resilientes com uma história afetiva e social marcada por objetivos que o resto das pessoas parece ter conseguido desde o nascimento. Longe de adotarem uma atitude derrotista ou de se rotularem como vítimas, ambos não acataram o que a sociedade quis impor a eles. Eles acreditam que suas vidas têm valor e que o sofrimento não é o que deve ser destacado.

Os ensinamentos retirados deste sofrimento são o que conta. Apenas o amor e a superação de si mesmo podem nos fazer chegar onde queremos, com simplicidade e grandiosidade ao mesmo tempo. Não é sobre fama e riqueza, mas sim sobre viver a vida sem uma frustração constante.

É por isso que resistência não é o mesmo que resiliência, pois a resistência se refere a uma resistência estática, um tanto quanto passiva, já a resiliência é a força que transcende todo o sofrimento. É uma desvantagem inicial que algumas pessoas transformaram em habilidade social, em um propósito de vida e em uma inteligência emocional muito mais desenvolvida.

Como um exemplo claro de resiliência, não queremos terminar este artigo sem mencionar o mais famoso condenado do mundo: Nelson Mandela. Ele ficou 27 anos em uma prisão e isso não o impediu de ser um exemplo de superação e da sua luta pacífica. O que mais poderíamos dizer senão que… nós podemos nos contagiar pelo seu valioso exemplo.

Via: A mente é maravilhosa

COMPARTILHAR

RECOMENDAMOS



COMENTÁRIOS





Portal Raízes
Humanismo, sociologia, psicologia, comportamento, saúdes: física, mental e emocional; meio ambiente, literatura, artes, filosofia. Nossos ideais estão na defesa dos direitos humanos, das mulheres, dos negros, dos índios, dos LGBTs... Combatemos com veemência o racismo, o machismo, a lgbtfobia, o abuso sexual e quaisquer tipos de opressão.As publicações do Portal Raízes são selecionadas com base no conhecimento empírico social e cientifico, e nos traços definidores da cultura e do comportamento psicossocial dos diferentes povos do mundo, especialmente os de língua portuguesa. Nossa missão é, acima de tudo, despertar o interesse e a reflexão sobre a fenomenologia social humana, bem como os seus conflitos interiores e exteriores.A marca Raízes Jornalismo Cultural foi fundada em maio de 2008 pelo jornalista Doracino Naves (17/01/1949 * 27/02/2017) e a romancista Clara Dawn.