O ciúme é instintivamente primitivo e todos nós o sentimos. E o grande segredo para não deixar que o ciúme se torne uma paranoia, uma neurose, uma patologia clínica é apostar seguramente na busca e prática da inteligência emocional. Neste artigo você vai compreender o que é o ciúme, por que o sentimos e que fazer quando ele se torna mais frequente e intenso e até avassalador?  O psicólogo clínico e psicoterapeuta de crianças, adolescentes e famílias, Ivan Capelatto, na palestra: “O amor na era da sobrecarga”, discorreu que

“O ciúme é o medo da perda. Existe um ciúme que pertence ao amor psicótico, onde se mantém o ser amado ausente, pois, ao amá-lo, a pessoa com ciúmes o vê como uma perda, então tal ciúmes se transforma em desejo. E existe outro ciúme que é o medo, tratando-se do ciúme paranoico. Pensando na era da sobrecarga e na história que as pessoas têm, imagine uma pessoa que tenha sido lesada no cuidado: uma mãe, os professores ou alguém que crescera com a ideia de que não é suficientemente bom para poder receber o amor de alguém, então há aí um ‘ciúme’ que é a metáfora fundamental do medo da perda.

Nesse caso, a pessoa ciumenta fica vigiando o outro porque não se sente suficiente para manter o amor do outro por si, embora o seu amor pelo outro seja enorme. Isso se trata do amor neurótico? Sim. Em resumo, o ciúme psicótico é a ideia de uma pessoa de não querer ter outra porque acha que vai perdê-la, enquanto o ciúme neurótico é o medo de uma pessoa de perder a outra por se sentir insuficiente para que a outra a ame”.

O ciúme é instintivamente primitivo

A explicação evolutiva comum para o ciúme é que os homens temem a infidelidade sexual, pois querem ter certeza absoluta de que sua prole é realmente deles. As mulheres, estão mais preocupadas com a infidelidade emocional, pois estão preocupadas com a sobrevivência de seus filhos e querem ter certeza de que seu parceiro apoia seus filhos, os sustenta e os protege.

7 estratégias para lidar com o ciúme em relacionamentos íntimos

Hoje, mais do que nunca, as pessoas têm medo de serem rejeitadas, não aceitas, não serem amadas e se preocupam em perder as pessoas de quem gostam. Esses sentimentos de perda são naturais. No entanto, novamente, quando o pensamento e os sentimentos de ciúme são extremos, eles se originam parcialmente como resultado de inseguranças. Quando o medo diminui, o ciúme também diminui. Se você sente ciúmes com muita frequência, aqui estão algumas estratégias que podem ajudá-lo:

1. Não aja de acordo com seus sentimentos

É difícil não agir do jeito que você está se sentindo. O sentimento de ciúme ou qualquer outro sentimento não é o problema, o verdadeiro problema começa quando você começa a agir sobre esse ciúme e deixa que ele o consuma. Você pode sentir o sentimento, mas não precisa agir sobre ele. Lembre-se de que a sua cara metade é um ser humano que interage ativamente com o mundo ao seu redor. Esse mundo contém pessoas do gênero que eles preferem sexualmente, mas isso não significa que eles vão trair você com eles. Há uma razão pela qual eles estão em um relacionamento íntimo com você. Se eles quisessem namorar outras pessoas, eles teriam feito isso. Então, da próxima vez que você sentir ciúmes, aceite os sentimentos, mas mude a maneira como você pensa sobre a situação e seja razoável e sábio.

2. Acalme-se e fique vulnerável

Amar é ser vulnerável. George RR Martin disse melhor: “Quanto mais pessoas você ama, mais fraco você é”. O que você precisa fazer é abrir seu coração ao seu parceiro, confiar no que vier e manter a calma. Sim, não é fácil, mas você precisa estar disposto a aceitar o que está além do seu controle e confiar em si mesmo para lidar com o desconhecido. Lembre-se, você está no relacionamento, porque você decide amar. É uma escolha que você faz para amar seu parceiro e, ao mesmo tempo, aceitar os riscos sem escrúpulos ou ciúmes.

3. Expresse seu ciúme de maneira suave

Se você sente que seu parceiro está fazendo algo que está deixando você com ciúmes, você pode expressar como se sente e conversar com ele de maneira madura. Você também pode comunicá-lo com humor, diplomacia ou diretamente, desde que seja respeitoso. Se você é bem-humorado, pode brincar sobre o quão insanamente ciumento você fica quando seu parceiro presta atenção em outra pessoa. Ria com eles ao dizer isso, porque isso tirará a pressão do tópico e transmitirá a mensagem. Quando você é diplomático, você pode deixá-los saber que você os ama muito e saber que eles nunca vão trair você. E se você for direto, apenas diga a eles que você confia neles, mas não pode controlar seus sentimentos e quer que eles considerem como você se sente.

4. Aprecie a si mesmo

Uma das principais razões pelas quais as pessoas ficam com ciúmes é que elas têm baixa autoestima e problemas de insegurança. Eles tendem a pensar que não são bons o suficiente, seu parceiro perceberá isso e os deixará por outra pessoa. Você precisa saber que há uma razão pela qual seu parceiro gostou de você em primeiro lugar e se juntou a você. Se você precisar de alguma reafirmação ou apreciação, não hesite em pedir isso também (com razão, é claro). Da próxima vez que sentir ciúmes, lembre-se de que seu parceiro está com você porque quer estar com você por causa de suas qualidades positivas.

5. Cure suas feridas

As pessoas tendem a agir com ciúmes por causa de relacionamentos anteriores também. Você pode ter sido ferido antes e eles podem ter traído você. Você tem que ir além do seu passado e perceber que está fora desse relacionamento e em um novo. A pessoa com quem você está não é seu ex-parceiro. Compreender as raízes, os gatilhos e as razões do seu ciúme é uma parte importante do crescimento pessoal e da manutenção de um relacionamento saudável. Sempre que você começar a sentir ciúmes, faça um esforço consciente para curar suas velhas feridas, seja mais resiliente para que seu passado não afete seu presente e seu futuro.

6. Confie no seu parceiro

Você deve confiar em seu parceiro, porque não tem outra opção se quiser ter um relacionamento feliz e bem-sucedido. Ninguém pode controlar seu parceiro e você tem que deixar o ciúme ir. Ter algum controle não é uma coisa ruim, mas tentar controlar alguém por coisas sobre as quais você não tem controle é problemático. Aja de maneira amorosa, apesar dos sentimentos de ciúme que você experimenta.

7. Confie em si mesmo

A melhor coisa que você pode fazer é confiar em si mesmo. Confie em si mesmo que você pode amar profundamente e sem arrependimentos. Confie em si mesmo que seu amor agirá como a âncora que impedirá que seu relacionamento flutue para longe. Isso não é fácil, mas, em última análise, quando você confia em si mesmo, você confia no que vier. Você sente confiança de que será capaz de gerenciar até mesmo a situação mais difícil, incluindo um rompimento ou rejeição.

Concluindo, o ciúme pode ser destrutivo e servir de veneno nas relações íntimas. Se você seguir as sugestões e estratégias acima ao sentir ciúmes, estará em melhor posição para construir seu relacionamento e aprofundar a confiança.

Da redação de Portal Raízes. A presente lista é uma sugestão de Moshe Ratson, terapeuta nova-iorquino, licenciado em casais/família.

RECOMENDAMOS






As publicações do Portal Raízes são selecionadas com base no conhecimento empírico social e cientifico, e nos traços definidores da cultura e do comportamento psicossocial dos diferentes povos do mundo, especialmente os de língua portuguesa. Nossa missão é, acima de tudo, despertar o interesse e a reflexão sobre a fenomenologia social humana, bem como os seus conflitos interiores e exteriores. A marca Raízes Jornalismo Cultural foi fundada em maio de 2008 pelo jornalista Doracino Naves (17/01/1949 * 27/02/2017) e a romancista Clara Dawn.