Portrait of woman lying on bed

Esta é a enorme importância psicológica de “perder tempo”

Portal Raízes

Em italiano há uma frase que faria com que mais de um levasse as mãos à cabeça: “il dolce far niente”. Significa desfrutar do prazer de não fazer nada.

Para quem pensa que tempo é dinheiro, a simples ideia de deixar passar os minutos sem fazer nada pode parecer loucura. No entanto, o tempo não é dinheiro, o tempo é vida e talvez devêssemos repensar como o estamos usando. É tão terrível perder tempo?

A busca frenética por produtividade gera culpa

Sempre teremos uma lista interminável de trabalhos e tarefas pendentes para fazer, bem como uma cultura implacável de produtividade que nos empurra e nos diz que temos que fazer tudo imediatamente e que devemos nos sentir terrivelmente culpados pelo tempo “perdido” .

Não devemos nos sentir culpados por “desperdiçar tempo”, mas a cultura da produtividade nos obriga a fazê-lo.

Produtividade, eficiência e procrastinação

Palavras como produtividade, eficácia e procrastinação não só foram inseridas com sucesso em nosso léxico, mas também abriram espaço em nosso modo de pensar, determinando como organizamos nossa jornada e, o que é ainda pior, como nos sentimos a respeito disso.

Nós buscamos freneticamente a produtividade, a tal ponto que não podemos realmente descansar . Enquanto damos uma volta, tiramos um dia de folga, ou mesmo enquanto lemos ou assistimos a um filme, nossa mente fica ocupada com as coisas que deveríamos estar fazendo. Assim, acabamos sobrecarregados pela culpa.

Sensação de culpa por estar “perdendo tempo”

Para exorcizar essa sensação de culpa, recorremos à pior estratégia possível: navegar sem rumo na internet ou mergulhar em maratonas de televisão . Isso mantém nossas mentes relativamente ocupadas, mas não contribui para nossa produtividade e muito menos para a felicidade.

Muitos gênios sabiam que perder tempo é tão importante quanto aproveitar ao máximo o trabalho

De fato, uma pesquisa realizada pela Netflix revelou que 76% de seus usuários admitem se submeter a maratonas de séries como um remédio para escapar de suas vidas ocupadas. No entanto, um estudo da Universidade do Texas descobriu que as maratonas de televisão estão relacionadas à solidão e depressão: elas não nos deixam mais felizes ou nos ajudam a realmente nos desconectar.

Perder tempo é tão importante quanto aproveitá-lo

Grandes personagens como Charles Dickens, Gabriel Garcia Márquez e Charles Darwin seguiram cronogramas bastante relaxados, trabalhando cinco horas por dia ou menos. Dizem que Albert Einstein precisava dormir cerca de 10 horas e até tirava cochilos.
Muitos gênios sabiam que perder tempo é tão importante quanto aproveitar ao máximo o trabalho. Eles estavam cientes da importância do descanso , relaxamento e sono, já que nesses momentos a rede neural é ativada por padrão, que é precisamente o que é posto em movimento para produzir as ideias mais originais e criativas.

Ser mais produtivo não significa trabalhar mais

Portanto, devemos nos livrar da crença de que produtividade é sinônimo de trabalhar mais. Os estudos realizados pela OCDE mostram que nos países mais prósperos e produtivos, trabalham-se menos horas. Em 2016, a Alemanha liderou a lista de produtividade na União Europeia com seus trabalhadores gastando uma média de 1.363 horas por ano, enquanto na Espanha gastam em média 1.695 horas por ano, e têm a produtividade menor.
Descanse, desconecte, faça algo que faça você parar de pensar no trabalho. Só então você pode melhorar sua produtividade

Realmente relaxar, desconectar-nos do trabalho e nos dedicarmos a atividades regenerativas, como caminha no campo, ou simplesmente desfrutar de boa música sem fazer nada, permite nos livrar do cansaço mental, desenvolver um estado emocional mais positivo e obter o nosso equilíbrio psicológico.

O descanso nos permite pensar melhor e ser mais criativo

Descanso também nos permite adotar novas perspectivas para encontrar melhores soluções para os problemas. Um estudo realizado na Universidade da Califórnia do Sul revelou que nós tomamos melhores decisões quando estamos relaxados porque podemos pesar os prós e contras da situação em que estamos imersos mais objetivamente . Então, agora você sabe: quando você não faz nada, você está realmente fazendo um grande favor a si mesmo.

Abrace esses momentos e assuma-os pelo que são: tempo bem gasto!

Traduzido de Muhimu, pela equipe do Portal Raízes.

COMPARTILHAR

RECOMENDAMOS


Portal Raízes
Portal Raízes Jornalismo Cultural

COMENTÁRIOS