Reforço no cardápio para ficar saudável em tempos de coronavírus

Portal Raízes

Quando a gente quer reforçar a imunidade do corpo, o melhor remédio é comer da forma mais equilibrada possível: servir o prato com maior quantidade de cores, evitar açúcar e processados, e preferir alimentos integrais. E, com a ameaça do coronavírus pairando sobre nós, tão fundamental quanto o prato saudável é a higiene adequada – das mãos e dos alimentos consumidos crus.

Com o mínimo de organização, atenção e disciplina, você pode turbinar seu cardápio e reforçar o sistema imunológico. Com a ajuda das nutricionistas Louise Tiúba e Luciana Labidel, em matéria publicada no Correio, foram selecionados alguns itens que são fundamentais neste momento por conterem nutrientes específicos. Não tem nada desconhecido ou caríssimo, não. A sugestão é abrangente mas gira em torno de coisas bem conhecidas. Mas, atenção: nada disso cura a covid-19. Esses alimentos ajudam a fortalecer o corpo.

1 – Própolis

Um dos principais itens dessa lista é o própolis, que pode ser consumido na forma líquida ou em cápsulas. Derivado de uma substância que reveste a colmeia das abelhas, promovendo um efeito antisséptico e protetor, o própolis inibe a proliferação de microorganismos indesejados – na colmeia e no corpo humano.

Estudos apontam que, além de combater o excedente de radicais livres, já associado ao envelhecimento precoce e a danos celulares, o própolis se mostra bastante eficaz frente aos micróbios. “É um excelente agente imunomodulador, uma vez que suas substâncias promovem maior ativação das células de defesa, ativando macrófagos e estimulando anticorpos”, explica Louise Tiúba.

Traduzindo: os compostos dos própolis interferem na membrana celular das bactérias e, assim, desestabiliza esses seres microscópicos de tal maneira que eles acabam mais facilmente exterminados.

Pode ser consumido, diariamente, em gotas ou em cápsulas, em épocas de prevenção. “Recomendo o própolis verde, que se diferencia das demais pela presença dos compostos fenólicos únicos, como a artepelina C e bacarina, sendo uma opção ainda mais interessante para dar um up na saúde”, reforça Tiúba.

2 – Frutas cítricas e vegetais verdes escuros

Alimentos deste tipo possuem vitamina C (ácido ascórbico), que trabalha estimulando o sistema imune agindo na reconstrução dos leucócitos e protegendo-o contra danos gerados pelos radicais livres liberados quando o corpo está combatendo infecções. É uma substância antioxidante e anti-inflamatória. E mais: os vegetais verdes escuros também possuem ferro e ácido fólico, que são importantes também no sistema imunológico.

3 – Proteínas animais, sementes, grãos integrais, leguminosas

Proteínas animais (frango, carne bovina, peixes e frutos do mar), sementes (abóbora, girassol e chia), grãos integrais (aveia) e leguminosas secas (lentilha, ervilha, feijão e grão de bico) são alimentos contém zinco, mineral fundamental para a síntese de células imunológicas, agindo na defesa contra vírus, bactérias e fungos. As células do sistema imune contém enzimas que são dependentes do zinco para um funcionamento adequado, ou seja, sua deficiência provoca uma diminuição na produção de células de defesa do organismo. Além de ser um potente antioxidante e anti-inflamatório que dá suporte extra aos efeitos exercidos sobre o sistema imune.

4 – Oleaginosas

Além de possuírem zinco em sua composição, nozes, castanhas e amêndoas são ricas em vitamina E e selênio, nutrientes importantes para o sistema imunológico e também potentes antioxidantes, combatendo os radicais livres e protegendo contra o estresse oxidativo do corpo.

5 – Alho, cebola, gengibre e tomate

Muito utilizados na culinária brasileira, estes alimentos não são simples temperos. Todos têm função medicinal e são fortes aliados para fortalecer o sistema imunológico, pois possuem substâncias anti-inflamatórias, antivirais, antiparasitárias, antibacterianas, antifúngicas e antioxidantes. Além disso, o alho, a cebola e o gengibre atuam também no trabalho de redução da pressão arterial e do colesterol. Você sabia que o tomate é rico em vitaminas A e C, sódio, potássio, cálcio, fósforo e ferro?

6 – Vitaminas de A a Z

Vale investir num polivitamínico, mas se preferir investir nesta aqui já está de bom tamanho. Zinco: atua em diversas funções celulares diretamente envolvidas com o sistema imunológico; encontrado em carnes, laticínios, cereais e frutos do mar. Ferro: transporta o oxigênio através do sangue para todo o corpo, é componente de várias proteínas e protege contra infecções; encontrado em maior proporção em carnes e vísceras, e em menor proporção em leguminosas como feijão e beterraba. Vitamina E: atua na prevenção do estresse oxidativo do corpo, o que fortalece o sistema imunológico. Encontrada em: oleaginosas (amêndoas, avelã, castanhas), gema de ovo e fígado. Vitamina A: atua na defesa antioxidante; encontrada em leite e derivados, fígado, peixes e vegetais de cor alaranjada.

Leia a matéria completa em Correio 24 horas

COMPARTILHAR

COMENTÁRIOS





Portal Raízes
Humanismo, sociologia, psicologia, comportamento, saúdes: física, mental e emocional; meio ambiente, literatura, artes, filosofia. Nossos ideais estão na defesa dos direitos humanos, das mulheres, dos negros, dos índios, dos LGBTs... Combatemos com veemência o racismo, o machismo, a lgbtfobia, o abuso sexual e quaisquer tipos de opressão. As publicações do Portal Raízes são selecionadas com base no conhecimento empírico social e cientifico, e nos traços definidores da cultura e do comportamento psicossocial dos diferentes povos do mundo, especialmente os de língua portuguesa. Nossa missão é, acima de tudo, despertar o interesse e a reflexão sobre a fenomenologia social humana, bem como os seus conflitos interiores e exteriores. A marca Raízes Jornalismo Cultural foi fundada em maio de 2008 pelo jornalista Doracino Naves (17/01/1949 * 27/02/2017) e a romancista Clara Dawn.