Separados por quarentena, idoso se declara à esposa: “Eu amei você por 67 anos e ainda amo”

Portal Raízes

Um casal de idosos que está junto há 67 anos precisou comemorar o aniversário de casamento à distância, já que os pombinhos estão em isolamento para evitarem o contágio do coronavírus (Covid-19).

Não que isso tenha sido um problema para Bob e Nancy Shellard, que demonstraram às pessoas separadas de seus entes queridos que existem muitas maneiras de manter contato e mostrar todo seu amor e carinho por aqueles que amamos.

Em circunstâncias normais, Bob visita a esposa todos os dias em sua casa de repouso. Porém, para manter os residentes idosos (principal grupo de risco) a salvo do surto de Covid-19, as casas de repouso de Connecticut (EUA) proibiram visitas externas não-essenciais.

Apesar da proibição, Bob decidiu ir até a entrada do local, levando um cartaz com os dizeres: “Eu amei você por 67 anos e ainda amo. Feliz Aniversário!“.

Uma foto dessa cena romântica foi compartilhada no Twitter e viralizou, acumulando mais de 265 mil curtidas e 60 mil compartilhamentos.

“Me sinto mal porque queria ela comigo, ao meu lado, e sei que ela não pode estar [no momento]”, disse Bob.

Ao ver o marido com o cartaz do lado de fora da casa de repouso, Nancy acenou para ele e mandou um monte de beijos.

“Eu não queria [a companhia de] mais ninguém [a não ser ela]”, disse o idoso.

A filha de Bob e Nancy, Laura, disse que ela e seus três irmãos vêem os pais como “uma inspiração”. “Só espero ter metade do que eles compartilharam ao longo dos anos“, concluiu.

Fonte: Razões para acreditar

COMPARTILHAR

COMENTÁRIOS





Portal Raízes
Humanismo, sociologia, psicologia, comportamento, saúdes: física, mental e emocional; meio ambiente, literatura, artes, filosofia. Nossos ideais estão na defesa dos direitos humanos, das mulheres, dos negros, dos índios, dos LGBTs... Combatemos com veemência o racismo, o machismo, a lgbtfobia, o abuso sexual e quaisquer tipos de opressão. As publicações do Portal Raízes são selecionadas com base no conhecimento empírico social e cientifico, e nos traços definidores da cultura e do comportamento psicossocial dos diferentes povos do mundo, especialmente os de língua portuguesa. Nossa missão é, acima de tudo, despertar o interesse e a reflexão sobre a fenomenologia social humana, bem como os seus conflitos interiores e exteriores. A marca Raízes Jornalismo Cultural foi fundada em maio de 2008 pelo jornalista Doracino Naves (17/01/1949 * 27/02/2017) e a romancista Clara Dawn.