Ter um cachorro em casa deixa você mais feliz

Portal Raízes

Eu nunca soube o quão chata minha casa era até que eu trouxe Estrellita para minha casa. Era uma cadela misturada com pequinês , pelos dourados e olhos redondos. Adotei-a em uma ONG protetora de animais e senti uma conexão especial, esse tipo de conexão que só as pessoas que têm um cachorro conseguem entender.

Ela não era a mais bonita, nem a mais quieta ou a mais brincalhona, eu simplesmente, soube. Assim que a vi, soube que era ela quem eu queria ao meu lado. E eu não estava errada! Ela mudou minha vida e estabeleceu o precedente para que eu não soubesse mais como viver sem um cachorro ao meu lado. Agora eu tinha uma companheira, Estrellita. Como minha vida mudou? Isso me fez mais feliz. Eu explico.

Comitê de boas vindas

Os animais não entendem protocolos nem sutilezas, toda vez que eu entrava pela porta, Estrellita chorava, pulava e gritava como se tivesse passado séculos sem me ver, mesmo que tivessem passado apenas cinco minutos desde que saí. Isso me fez sentir graça em voltar para casa, na verdade às vezes eu queria fazer isso só para vê-la novamente. Quem não gosta de ser admirado e amado pelos outros?

Carinho sem limites

No começo, me incomodou um pouco quando minha companheira me seguia até o fim, então entendi que ela me amava tanto que não conseguia se separar de mim. Ela me seguiu por toda parte, sentou-se comigo no sofá, inclinando a cabeça no primeiro lugar que encontrou, seguindo-me ao banheiro, à cozinha, à cama…

Empatia

Eu nunca vou esquecer o seu olhar triste e sua ansiedade para me fazer sentir melhor quando ela me viu chorar. Sem dúvida, não posso descrever com outra palavra que não seja empatia, porque pude observar como ela sentiu minha dor em seu coração.

Queria me ver feliz

Cães são animais que parecem ter nascido para fazer com que os outros se sintam bem. Um cão sempre vai tentar fazer você rir, para levantar o seu espírito quando você nem sabe o quão pra baixo você está. Minha cadelinha estava sempre lá para me fazer sorrir.

Não como sozinha

Eu sempre tinha uma parceira à mesa, embora às vezes parecesse mais irritante do que qualquer outra coisa, a verdade é que eu adorava tê-la ali ao meu lado.

Me fez sentir orgulho

Ela era tão obediente que, apesar de não ser a mais bela fisicamente, ela rapidamente ganhou o amor de todos por sua linda personalidade. Lembro-me de uma ocasião, saí de casa muito cedo e o dia ficou complicado, cheguei à noite. Não conseguia parar de pensar nela e de não ter ido para casa ainda.

Quando cheguei ela veio com seu traseiro arrastando porque estava segurando o xixi para não fazer em casa. Eu não teria ficado com raiva se ela tivesse feito, mas ela sempre foi além em me fazer sentir que eu não poderia ter escolhido um cão melhor como companheiro.

Ela me ensinou a apreciar as pequenas coisas

Para ela, qualquer coisinha, por mais insignificante que fosse, a fazia feliz. Uma mosca, pisando a areia na praia, uma borboleta, uma formiga ou apenas olhar para uma pequena flor. Isso me fez sentir que eu tinha tantas coisas como certas, que talvez eu tivesse vivido toda a minha vida errada. Obrigado por isso.

Me fez ser uma pessoa melhor

Apesar de amar os animais, nunca havia sentido tanta sensibilidade com eles até viver com uma, com minha linda amiga. E isso me fez despertar sentimentos em mim nunca encontrados, nem mesmo conhecidos!

Ter um cão em casa te faz mais feliz, você e o resto da sua família. Se você está pensando em adotar um, pare de pensar e faça. Você nunca vai se arrepender. Eu não me arrependi, e apesar da dor sofrida após a morte da minha amiga e companheira, nunca me fechei para dar amor a alguém que precisava. Mas por favor, siga este conselho: não compre, adote.

Texto de Virginia Duque Mirón, via Mis Animales, traduzido e adaptado por Portal Raízes

Foto de capa: Olhares.com / judyphoto

COMPARTILHAR

RECOMENDAMOS



COMENTÁRIOS





Portal Raízes
Humanismo, sociologia, psicologia, comportamento, saúdes: física, mental e emocional; meio ambiente, literatura, artes, filosofia. Nossos ideais estão na defesa dos direitos humanos, das mulheres, dos negros, dos índios, dos LGBTs... Combatemos com veemência o racismo, o machismo, a lgbtfobia, o abuso sexual e quaisquer tipos de opressão. As publicações do Portal Raízes são selecionadas com base no conhecimento empírico social e cientifico, e nos traços definidores da cultura e do comportamento psicossocial dos diferentes povos do mundo, especialmente os de língua portuguesa. Nossa missão é, acima de tudo, despertar o interesse e a reflexão sobre a fenomenologia social humana, bem como os seus conflitos interiores e exteriores. A marca Raízes Jornalismo Cultural foi fundada em maio de 2008 pelo jornalista Doracino Naves (17/01/1949 * 27/02/2017) e a romancista Clara Dawn.