Projeto transforma lama de rompimento de barragem em tijolos para ajudar a reconstruir Mariana

Portal Raízes

O desastre ambiental de Mariana está prestes a completar 6 meses, e, como você sabe, é cada vez menos lembrado em noticiários e rodas de conversa, tomados pelo assunto impeachment. Mas, alheio ao desinteresse do governo, um projeto vai juntando forças para ajudar a reconstruir a região.

Tijolos de Mariana é uma iniciativa de quem sabe que não dá para ficar esperando os 10 anos estimados para que o ecossistema se recupere, nem a reparação dos danos pela mineradora responsável pela barragem, mais preocupada em arrastar o processo na justiça.

Para isso, eles colocam o pé na lama sem dó, e a utilizam para criar tijolos que possibilitam areconstrução de moradias, centros de saúde e educação, além de limpar a área, criar empregos e gerar renda às comunidades locais.

O projeto começou em janeiro e vem produzindo 1000 tijolos artesanais por mês. A ideia agora é construir uma fábrica, aumentando o potencial de trabalho até uma escala industrial. A projeção é que mais de um setecentas toneladas de lama sejam retiradas por ano, 1,2 milhão de tijolosdestinados a casas populares, hospitais e escolas.

A fábrica será 100% operada por mão de obra local e vai devolver 80 empregos diretos e indiretos à comunidade. Além disso, a ideia é vender os materiais ao redor do país, levando renda para Mariana.

Leia mais sobre isso:

Mataram o Rio Doce
É impossível recuperar o Rio Doce
O Brasil está na lama e isso não mais uma metáfora

COMPARTILHAR

RECOMENDAMOS



COMENTÁRIOS





Portal Raízes
Humanismo, sociologia, psicologia, comportamento, saúdes: física, mental e emocional; meio ambiente, literatura, artes, filosofia. Nossos ideais estão na defesa dos direitos humanos, das mulheres, dos negros, dos índios, dos LGBTs... Combatemos com veemência o racismo, o machismo, a lgbtfobia, o abuso sexual e quaisquer tipos de opressão.As publicações do Portal Raízes são selecionadas com base no conhecimento empírico social e cientifico, e nos traços definidores da cultura e do comportamento psicossocial dos diferentes povos do mundo, especialmente os de língua portuguesa. Nossa missão é, acima de tudo, despertar o interesse e a reflexão sobre a fenomenologia social humana, bem como os seus conflitos interiores e exteriores.A marca Raízes Jornalismo Cultural foi fundada em maio de 2008 pelo jornalista Doracino Naves (17/01/1949 * 27/02/2017) e a romancista Clara Dawn.