Top 10 Netflix: os melhores com ‘amor’ no título

Portal Raízes

Nos últimos tempos a realidade tem sido cada vez mais dura e pessimista, tanto nas batalhas individuais do dia-a-dia, quanto nas interações de cada um com a sociedade, em meio a enxurrada de desastres e notícias alarmantes nos jornais e redes sociais. Para quem está cansado de ter que pensar e debater, para quem não aguenta mais ver desesperanças, e quer se distanciar de emoções negativas, vai aí uma seleção imperdível para quem gosta de suspirar, chorar, sorrir e se emocionar, com histórias de amor, desde as mais idiotas, ás açucaradas e dramáticas. Pegue as “gostosisses” e vamos lá. Confira:

1 – A química do Amor – 2017  Uma cientista seleciona casais em diferentes estágios do relacionamento amoroso e examina o poder da química cerebral de cada indivíduo, para entender como funciona o cérebro da mulher e o cérebro do homem quando estão apaixonados. A cientista acredita que ao conhecer como o amor funciona, é possível freá-lo afim de que não termine machucando alguém. Ela só não esperava que estudar como o cérebro funciona e reage ao amor, não o impede de acontecer em nossas vidas e uma vez acometidos de amor, não se pode fugir dele. Ela bem que tenta, mas…

2 – Amor à segunda vista – 2002 – A dedicada advogada Lucy Kelson vai trabalhar para o bilionário George Wade como parte de um acordo para preservar um centro comunitário. Muito indeciso, George fica dependente da orientação de Lucy para tudo, desde assuntos jurídicos até que roupa usar. Irritada, Lucy pede as contas, começa a cumprir aviso prévio e contrata June Carter como sua substituta. Quando seus últimos dias na empresa começam a se aproximar, Lucy fica com ciúmes de June e tem dúvidas em deixar George.

3 – Amor e Tulipas – 2017 – A paixão irresistível e impossível atrapalhado pelos ritos formais do cotidiano burguês já foi vista a exaustão. Amor e Tulipas é mais um exemplar deste modelo. Só que ao contrário do que possa parecer, trata-se de um filme que busca subverter as expectativas com uma série de reviravoltas no seu terceiro ato.

4 – Idas e Vindas do Amor – 2010 – Em uma série de histórias conectadas, vários moradores da cidade de Los Angeles passam por altos e baixos em apenas um Dia dos Namorados. No decorrer desse dia, eles encaram primeiros encontros, longos relacionamentos, paqueras adolescentes e chamas antigas.

5 – Holo, meu amor! – 2020 – Traduzido do inglês My Holo Love” é uma série limitada sul-coreana estrelada por Yoon Hyun-min e Ko Sung-hee. Han Soyeon desenvolveu cegueira facial na infância, crescendo com medo e reclusa. Sua personalidade começa a mudar quando conhece Holo, um programa de Inteligência Artificial desenvolvido por Go Nando, e logo se vê em um romance impossível. Ela só não esperava que a mente e rosto por trás de Holo também se apaixonaria por ela.

6 – Amor no Divã – 2016 – Malka Stein (Zezé Polessa) é uma renomada psicóloga e terapeuta especializada em realizar terapias de casal e guiar casamentos para um lugar melhor. No entanto, após trinta anos do seu próprio casamento e com a chegada de um novo casal ao seu consultório, Malka começa a perceber que ela mesma pode estar precisando de uma terapia de casal.

7 – Amor Sem Escalas – 2009 – É uma adaptação do livro Up In The Air, lançado em 2001. Seu protagonista é Ryan Bingham (George Clooney), um Conselheiro de Transições de Carreira. Ele é um executivo contratado por empresas desesperadas que precisam mandar pessoas embora, mas não têm coragem de sujar suas mãos e fazer isso elas mesmas. Ele é o cara que vai chegar sem ser anunciado, se sentar numa sala reservada e começar a chamar as pessoas que serão dispensadas. Porém, duas mulheres entram em suas vidas. Quem vem primeiro é Alex (Vera Farmiga), uma versão de saias do próprio Bingham, que passa mais tempo viajando do que na sua casa, em Chicago. O título nacional pode dar a impressão de uma comédia romântica. Mas Amor Sem Escalas é mais do que isso. Há, sim elementos cômicos e algum romance no ar, mas há também toda a dramaticidade que vem de carona no emprego de Bingham. Pode até não ser o filme da sua vida, mas é um filme que certamente vai te fazer parar e pensar no que você está fazendo com sua vida.

8 – Amor Por Metro Quadrado – 2018 – É um filme de comédia romântica indiana produzido por Ronnie Screwvala e dirigido por Anand Tiwari. Estrelado por Vicky Kaushal e Angira Dhar, e traz o principal elemento de Bollywood (muita dança). O filme conta a história de Sanjay e Karina que tentam encontrar uma casa em Mumbai. Tocando em temas delicados, como o poder nas relações pessoais; a falta de espaço, a busca pela casa própria, as diferenças culturais, como a religiosidade do noivo e da noiva (hindus e cristãos, fazendo até mesmo os familiares terem, de início, pés atrás uns com os outros); o posicionamento feminino dentro de uma sociedade oriental, apesar de colonizada pela Inglaterra por séculos. É divertido, em especial, pelo contato com uma cultura diferente.

9 – Amor.com – 2017 – Katrina é uma famosa blogueira de moda que dita tendências no mercado brasileiro através de seus populares vídeos na internet. Fernando, por sua vez, é um vlogueiro de um canal de videogames que ainda não é muito famoso, mas com algum  sucesso. Quando os dois se conhecem, em uma situação complicada, acabam se apaixonando e o romance dos dois ganha destaque na internet. Entretanto, os mundos bem diferentes em que convivem logo se tornam um grande problema.

10 – Amor em Obras – 2019 – Logo na primeira cena do filme, Gabriela Diaz (Christina Milian) pedala dentro de casa em sua bicicleta ergométrica. Para fugir da mobília branca a sua volta, a protagonista usa um visor de realidade virtual. Gabriela é uma executiva de São Francisco que, após perder o emprego e terminar com o namorado, cai em uma armadilha da internet e acaba adquirindo uma pousada em uma zona rural da Nova Zelândia, que está caindo aos pedaços. Porém, Gabriela, uma mulher ativa e otimista, decide encarar a desventura como uma oportunidade de construir a casa dos seus sonhos e acaba se apaixonando por um morador local, Jake (Adam Demos), que sempre parece estar em seu caminho. O ponto alto do filme é definitivamente o relacionamento da protagonista com o pessoal da cidade, que são super receptivos e tornam essas cenas divertidas e engraçadas, o que nos faz desejar uma recepção como essa a cada mudança que fazemos. E claro, não poderia deixar de lado o bode Gilbert. Sim, tem um bode nesse filme e ele conseguiu me fazer sorrir todas as vezes que entrou em cena.

 

COMPARTILHAR

RECOMENDAMOS




COMENTÁRIOS





Portal Raízes
Humanismo, sociologia, psicologia, comportamento, saúdes: física, mental e emocional; meio ambiente, literatura, artes, filosofia. Nossos ideais estão na defesa dos direitos humanos, das mulheres, dos negros, dos índios, dos LGBTs... Combatemos com veemência o racismo, o machismo, a lgbtfobia, o abuso sexual e quaisquer tipos de opressão. As publicações do Portal Raízes são selecionadas com base no conhecimento empírico social e cientifico, e nos traços definidores da cultura e do comportamento psicossocial dos diferentes povos do mundo, especialmente os de língua portuguesa. Nossa missão é, acima de tudo, despertar o interesse e a reflexão sobre a fenomenologia social humana, bem como os seus conflitos interiores e exteriores. A marca Raízes Jornalismo Cultural foi fundada em maio de 2008 pelo jornalista Doracino Naves (17/01/1949 * 27/02/2017) e a romancista Clara Dawn.