“’Somos uma civilização de mimados’ – Esta expressão é de autoria do professor Pondé – e é a ideia de que nós, especialmente as classes média e alta, nunca tivemos tantos privilégios, tão pouca noção de espaço e de limite. É comum a geração presente sempre dizer que a anterior era a verdadeira geração e que esta é uma geração degenerada – isso é só sinal de idade – sinal de que estamos envelhecendo.

A grande questão é que não está mais na nossa pauta a ideia do sacrifício (…), aquela questão de que qualquer vitória vem de um sacrifício. Nós achamos, por exemplo, que as crianças não devem ser traumatizadas – e Freud nos ensinou que sem trauma não há crescimento. Ou seja, que eu me dirija para o crescimento a partir de traumas. A ideia de que a criança não pode sofrer nada, que ela não pode ser contrariada é que faz de nós a civilização mais mimada do que jamais fomos.

Eu só lamento ser de uma geração que, quando eu era aluno, meus professores sempre tinham razão independente se eles erravam e eu estava certo. Porque os meus pais e o Sistema sempre apoiavam os professores e lamento hoje ser professor num Sistema onde o aluno sempre tem razão e eu nunca. Então eu não tive nenhum bom momento. Eu poderia ter sido professor há cinquenta anos ou aluno hoje, mas eu peguei o pior de dois mundos. Absolutamente o pior.

Eu acho que nós superamos alguns defeitos do passado, por exemplo, punição física de crianças que é inadmissível – uma violência, não apenas prevista como crime ou contravenção – mas também porque é errado você praticar violência física contra alguém que não possa se defender.

Mas a ideia de corrigir, estabelecer limites e não ceder a manha e ao mimo, é uma ideia que nos faz muita falta. E não digo porque eu, como professor, posso sofrer o produto final dessa falta de limites,mas é porque eu acho que uma pessoa mimada é muito infeliz. Acho que a primeira vítima de criança mimada é ela mesma. Porque sendo mimada ela nunca terá tudo que ela acha que merece e assim será um adulto infeliz, pois nunca teve a ideia de ser enfrentada e como a vida enfrenta muito, ela será infeliz.

Eu diria que nós devemos estabelecer limites e regras, não exatamente porque é bom ou ruim para os pais, mas por uma questão profunda de atenção aos filhos e aos alunos. Porque eles serão infelizes se eles forem assim (mimados)”. Leandro Karnal (Em trecho de uma entrevista)

RECOMENDAMOS






As publicações do Portal Raízes são selecionadas com base no conhecimento empírico social e cientifico, e nos traços definidores da cultura e do comportamento psicossocial dos diferentes povos do mundo, especialmente os de língua portuguesa. Nossa missão é, acima de tudo, despertar o interesse e a reflexão sobre a fenomenologia social humana, bem como os seus conflitos interiores e exteriores. A marca Raízes Jornalismo Cultural foi fundada em maio de 2008 pelo jornalista Doracino Naves (17/01/1949 * 27/02/2017) e a romancista Clara Dawn.