Viva positivamente todos os seus ciclos e aproveite a festa até o final: “Envelhecimento não tem nada a ver com velhice. O envelhecimento é só um processo natural, onde nos ocorrem mudanças associadas à passagem do tempo. Não existe receita pra envelhecer feliz. A gente apenas amadurece, abrimos novos caminhos e redescobrimos outros significados. O tempo nos prepara psicologicamente pra tudo isso.

Não importa se não praticamos esportes como antes, ou se deixamos de correr por tudo e por todos. Sentimos felizes em apenas contar como fazíamos e temos paciência de sobra para isso. E apesar das dores, desilusões ou dificuldades do caminho, temos liberdade para sermos o que quisermos ser.  Ao contrário dos mais jovens, não vivemos para o amanhã e não nos doamos mais para o futuro. Colocamos vida em todos os nossos dias. Não alimentamos paixões, vivemos paixões. O tempo não rouba nossa essência, ele aprimora e nos serve na melhor parte da vida.

Somos o que fomos, somos as pessoas com quem nos relacionamos, que construímos, que destruímos. Somos as pessoas que dividimos nossas lágrimas, nossas alegrias. Somos nossos casamentos, nossos amores e desilusões. Somos nossos sonhos e tudo faz parte de cada um de nós, de nossas vidas, da nossa história. Envelhecemos e permanecemos nós mesmos, só que melhores. Envelhecer é a maior beleza de viver, aproveitando a festa até o último segundo e espero que todos experimentem!”. – (Texto atribuído nas redes sociais, a Saulo Subirá).

Organizado pela redação do Portal Raízes. Capa: Laura Cardoso, atriz brasileira. Quer saber mais sobre ela? Leia: ‘Meu rosto reflete a minha vida, a minha alma, o que amei, o que sofri…’, Laura Cardoso, aos 90 anos

RECOMENDAMOS






As publicações do Portal Raízes são selecionadas com base no conhecimento empírico social e cientifico, e nos traços definidores da cultura e do comportamento psicossocial dos diferentes povos do mundo, especialmente os de língua portuguesa. Nossa missão é, acima de tudo, despertar o interesse e a reflexão sobre a fenomenologia social humana, bem como os seus conflitos interiores e exteriores. A marca Raízes Jornalismo Cultural foi fundada em maio de 2008 pelo jornalista Doracino Naves (17/01/1949 * 27/02/2017) e a romancista Clara Dawn.