Photo by PHILIPE KLING DAVID

Quando acabam seus apegos nasce a liberdade

Temos a tendência de fazer do apego uma forma de vida.  Devemos descobrir algo de que gostamos para não gerar apegos. É difícil viver com alguém e não temer em perdê-lo. Vivemos de um jeito que estamos presos ao que já conhecemos,  embora isto não seja positivo para vivermos bem.

Temos consciência de que tudo é instável. E que os apegos somente nos trazem sofrimento e, o pior, nos impede de alcançar a liberdade.

Quando escolhemos o desapego. Coisas maravilhosas se manifestam em nós:

A vida se torna mais iluminada. Entender que tudo é transitório nos dá uma ferramenta valiosa  ante a vida que  nos permitirá viver cada momento e não complicá-lo com nossos apegos.

Apreciar mais o presente. Desfrutaremos mais da vida com o prêmio que está em nossa mão; o nosso presente.

Conhecer a nós mesmos. Quando percebemos que temos apegos exagerado, isso nos permite descobrir e entender cada um de nossos pensamentos e, ao observá-lo, nos permite, além de poder modificá-lo, conhecer a nós mesmos.

Purificar nossos sentimentos. Não permitir a nostalgia, a tristeza, o rancor, o medo e a culpa.  Dar a eles o sentimento que alimente nossa alma é uma atitude que  libertará nosso coração do sofrimento.

Manter nosso ego à distância. Aquele que cuida de afastar as coisas ruins – que  nos mantém longe da autorrealização – busca o que transcende e é importante.

Libertar-nos dos temores que travam nossa mente. Ter medo não tem sentido. Os apegos aprisionam a mente.

Nosso caminho de se abre às novas oportunidades. Quando decidimos nos livrar dos apegos de forma cíclica, abrimos os canais para que novas coisas aconteçam em nossas vidas.

A conexão com nossa essência. Devemos ser conscientes de que nossa vida transcende além do que conhecemos,  nos faz confiar no processo da vida, nos faz perder o medo diante da morte e diante das doenças.  Isso nos faz sentido unidos com o universo.

  Como posso ser feliz enquanto esses guardiães da prisão de Samsara que me torturam e atormentam  nos infernos e em outros lugares, permanecem em minha mente, na rede do apego? .  Shantideva 

Toda mudança ajustada a este princípio nos fará percorrer o caminho da liberdade  com uma atitude mais disposta a aceitar tais mudanças sem gerar em nós a dor de um passado ao qual não podemos mudar  ou a angústia por um futuro incerto. É agindo assim que prática do desapego nos levará à liberdade plena.

 

COMPARTILHAR
Portal Raízes
Raízes Jornalismo Cultural - Portal, Revista Impressa e Programa de Televisão




COMENTÁRIOS