23 conselhos da terapeuta Victoria Nazarevich para reorganizar as ideias

Portal Raízes

Você já teve momentos em que as palavras não vêm à cabeça? Noutros os pensamentos viajam a velocidade da luz e o seu pobre cérebro parece que vai explodir?  Já teve um branco total em algum momento? Em situações assim, siga os conselhos da arteterapeuta ucraniana Victoria Nazarevich

A primeira coisa que você deve fazer é pegar uma folha de papel, um lápis e começar a desenhar. Não importa se você se você não é especialista em desenho e nem como fará isso. Pouco tempo depois você se sentirá em paz e em estado de calma interior.

Impor um novo sistema de comportamento a si mesmo ajuda-o reorganizar as ideias quando perde a direção. Portante, tente praticar estes 23 conselhos de Victoria Nazarevich. Acredite, funciona. 

      1. Se você está cansada, desenhe flores.
      2. Se estiver brava, desenhe linhas.
      3. Se alguma coisa estiver doendo, comece a esculpir (use sabonetes, velas, argila, madeira… o que tiver ao alcance)
      4. Se você está entediada, comece a colorir uma folha de papel.
      5. Se estiver triste, pinte um arco-íris.
      6. Se você tem medo, aprenda a fazer o ponto macramê (aqueles aparecidos com tranças que usam para fazer pulseiras de fios)
      7. Se estiver angustiada, faça uma boneca de pano(a mão mesmo com o material que tiver em casa).
      8. Se estiver indignada, rasgue uma folha de papel em pedacinhos.
      9. Se estiver preocupada, comece a fazer origami (aquelas dobraduras de papel, barquinhos, aviões, sapinhos…)
      10. Se estiver tensa, desenhe figuras geométricas diferentes.
      11. Se você precisa lembrar alguma coisa, desenhe labirintos.
      12. Se estiver decepcionada com alguém, faça a réplica de uma pintura.
      13. Se estiver desesperada, desenhe saídas, estradas, portas, ruas.
      14. Se você precisa entender alguma coisa, desenhe mandalas (se achar complexo, desenhe uma margarida e depois vai repetindo as pétalas em torno dela e pinte-as coloridas)
      15. Se você precisa renovar as energias, desenhe paisagens.
      16. Se quiser entender os seus sentimentos, faça um autorretrato.
      17. Se for importante conhecer o seu estado de espírito, desenhe manchas coloridas como num desenho cego (aqueles que fechamos os olhos e rabiscamos o papel em círculos sem tirar o lápis do lugar).
      18. Se você precisa organizar os seus pensamentos, desenhe círculos e quadrados.
      19. Se quiser entender os seus desejos, faça uma colagem com figuras de revistas, letras, tecidos…
      20. Se você quer se concentrar nos seus pensamentos, desenhe pontos, alvos, miras.
      21. Para encontrar a melhor solução para uma situação, desenhe ondas e círculos.
      22. Se estiver sem forças para sair da situação, mas precisa seguir em frente, desenhe espirais.
      23. Se você quer se concentrar em uma meta, coloque a sua meta no papel e cole-a no espelho.

E no que isso vai resultar em minha vida?

A Arteterapia trabalha a saúde mental e estamos falando de saúde mental do dia-a- dia, de estresses, de psico-somatização, de desequilíbrio emocional diário devido ao trânsito, aos conflitos familiares, sociais e profissionais. Portanto, a Arteterapia é indicada para pessoas de todas as idades, de crianças a idosos. A Arteterapia desenvolve a capacidade criativa por meio de suas técnicas, auxiliando o desempenho profissional e de aprendizagem. O uso de tintas, cores, formas e outros materiais empregados na criação liberam sentimentos e afetos de angústia, raiva, frustração, prazer e amor, por exemplo.

Todo ser humano tem vários quadros dentro de si, alguns mais conscientes, outros mais inconscientes, com imagens mais próximas da realidade, transmitindo a ideia de estarem vivos, outras imagens estão a níveis mais simbólicos. Estes quadros são compostos de todas as experiências de vida de cada ser humano. O processo arteterapeutico dinamiza e coloca em movimento a história de vida do indivíduo, revela seus conflitos mais íntimos e profundos. Torna conscientes as emoções secretas em relação aos fatos reais da vida. Facilita também a identificação do potencial criativo, auxiliando na tomada de decisão frente aos conflitos da vida, tais como, doenças, morte, divórcio, acidentes, crise econômica etc.

A Arteterapia não está direcionada a formar artistas, e sim em desenvolver o potencial criativo saudável, privilegiando a saúde e o bem estar de cada individuo. Não existe a preocupação estética e sim como a obra é composta, quais elementos simbólicos estão presentes, e por que surgiram em determinado trabalho artístico, e quais emoções, sentimentos e lembranças surgiram durante a execução, possibilitando uma reflexão sobre a vida e ao mesmo tempo o reencontro consigo. Durante o processo arteterapêutico, o sujeito se entrega totalmente à criação e suas vivências. A escolha dos materiais revela o crescimento interior, onde as cores, sons e formas denotam emoções, frustrações e alegrias.  Ao vivenciar e liberar o potencial criativo, a pessoa encontra equilíbrio e paz interior. A expressão artística atua de maneira diferente em cada individuo, portanto cada processo arteterapêutico é único e pertence àquele momento.

COMPARTILHAR

RECOMENDAMOS


Portal Raízes
Portal Raízes Jornalismo Cultural

COMENTÁRIOS