5 nutrientes que aliviam a depressão (que as pessoas não percebem)

Thálitha Miranda

Os transtornos do humor incluem vários transtornos mentais diferentes, como a depressão, que faz com que o humor de uma pessoa flutue. Como você provavelmente sabe, os transtornos mentais são complexos. Eles podem ser causados ​​(ou exacerbados) por uma variedade de fatores, como dieta, hábitos de exercício, genética, meio ambiente, personalidade, um desequilíbrio químico no cérebro – ou uma combinação desses fatores.

Pessoas em todo o mundo sofrem de doenças mentais, mas apenas recentemente os cientistas investigaram o papel que a nutrição desempenha na saúde mental. A dieta desempenha um papel tão importante em nossa saúde mental que alguns cientistas agora consideram o intestino nosso “segundo cérebro”. Coisas fascinantes, certo? Com isso dito, gostaríamos de discutir alguns nutrientes essenciais que podem ajudar a tratar a depressão naturalmente.

AQUI ESTÃO 5 NUTRIENTES QUE PODEM ALIVIAR OS SINTOMAS DE DEPRESSÃO:

1. ZINCO

Se você sofre de depressão, deve considerar adicionar mais zinco à sua dieta ou tomar suplementos de zinco. Uma meta-análise publicada em dezembro de 2013 na Biological Psychiatry pegou 17 estudos e descobriu que quem sofre de depressão tinha cerca de 14% menos zinco no sangue do que uma pessoa normal. Além disso, as pessoas com depressão grave apresentam os níveis mais baixos de zinco.

A ingestão diária recomendada de zinco é de 9mg para mulheres e 11mg para homens. Se você está se perguntando onde encontrar esse mineral, boas fontes de zinco incluem ostras, carne vermelha, aves, feijão e grãos inteiros. Você também pode tomar um suplemento, mas procure um de alta qualidade, orgânico, se possível.

2. ÁCIDOS GRAXOS ÔMEGA-3

Nenhuma lista de nutrientes que ajudam a aliviar a depressão estaria completa sem mencionar esse nutriente poderoso. O ômega-3 não apenas ajuda na produção de serotonina no cérebro, mas também estimula o sistema imunológico, o sistema endócrino, os pulmões, o coração, os vasos sanguíneos, o cérebro e o humor, de acordo com o NIH. Como você pode ver, precisamos de uma dose saudável de ômega 3 por vários motivos. Os ácidos graxos ômega-3 também são anti-inflamatório, o que é importante, já que se descobriu que a depressão é causada em parte por uma inflamação no cérebro. As mulheres devem receber 1,1 grama por dia e os homens devem tentar 1,6. Boas fontes de ômega 3 incluem salmão, atum, linhaça, sementes de chia e nozes.

3. VITAMINA B12

As evidências continuam a aumentar sobre a eficácia da B12 no tratamento da depressão. Um estudo finlandês descobriu que as pessoas em tratamento para depressão apresentavam mais sucesso se também tivessem altos níveis de vitamina B12 na corrente sanguínea. O estudo acompanhou 115 pacientes que consultaram psiquiatras e terapeutas para depressão maior. Quando os pesquisadores acompanharam os pacientes seis meses após o término de suas sessões de aconselhamento, eles descobriram que as pessoas com os níveis mais altos de B12 apresentavam menos sintomas depressivos.

Boas fontes de vitamina B12 incluem fígado bovino, mariscos, peixes, aves, ovos e laticínios. As quantidades diárias recomendadas variam de acordo com a idade, adultos precisam de 2,4 mcg.

4. VITAMINA D

Como a maioria de nós sabe, a vitamina D desempenha um papel importante no combate à depressão. Na verdade, um estudo da Holanda descobriu que adultos com baixos níveis de vitamina D tinham sintomas de depressão. O corpo absorve a vitamina D da luz solar, mas se você mora em uma área sem muito sol, pode tomar suplementos ou mesmo tentar a “terapia da luz”.

5. FOLATO

De acordo com um artigo do Indian Journal of Psychiatry, uma deficiência de folato pode causar depressão. Os pesquisadores citaram que, de acordo com suas descobertas, os pacientes com depressão tinham níveis 25% mais baixos de folato do que a média das pessoas. “Os sintomas depressivos são a manifestação neuropsiquiátrica mais comum da deficiência de folato”, de acordo com suas descobertas.

Boas fontes de folato incluem aspargos, couve de Bruxelas, vegetais de folhas escuras, laranjas, amendoim, feijão fradinho, feijão e grãos inteiros. Os adultos com idade entre 19 e 70 devem ter como meta 400 mcg por dia.

PENSAMENTOS FINAIS

Embora a dieta por si só possa não tratar totalmente a depressão, ela certamente pode fazer uma diferença enorme na gravidade dos sintomas. Se você sofre de depressão, comece com o básico: dieta, exercícios, autocuidado e terapia. Considere a medicação, se necessário ou recomendado pelo seu médico. A depressão não precisa ser uma sentença de prisão perpétua e esses são alguns dos melhores nutrientes que os pesquisadores descobriram para ajudar a aliviar os sintomas.

Texto de Power of Positivity, traduzido e adaptado por Thálitha Miranda para Portal Raízes.

__

Se você gostou do texto, curta, compartilhe com os amigos e não se esqueça de comentar, isso nos ajuda a continuar trazendo conteúdos incríveis para você. Siga-nos também no Instagram Youtube.

COMPARTILHAR

RECOMENDAMOS




COMENTÁRIOS





Thálitha Miranda
Thálitha Miranda, 22, libriana, co-produtora do Portal Raízes