Ana Maria Braga desabafa sobre solidão e o vício que desencadeou câncer

Portal Raízes

Nós outros imaginamos que a vida de uma pessoa famosa e rica é muito boa, sem grandes problemas, pois – ao nosso ver – todas as coisas são possíveis àqueles que têm dinheiro e poder. Entretanto, o sofrimento psíquico, as doenças físicas, mentais e emocionais não fazem distinção de classe social, cor, gênero, cultura. Assim, precisamos desenvolver à empatia universal em busca de reflexões acerca da importância de priorizarmos, acima de tudo, nossa saúde mental desde à infância. 

A apresentadora do programa Mais Você, Ana Maria Braga falou sobre isso, ao abrir o seu coração sobre o câncer de pulmão que ela enfrentou em 2015, cujo parecer médico lhe deu 30% de chances de sobreviver. Mas ela sobreviveu e em sua luta pela sobrevivência, revela corajosamente que o seu vício em cigarro é tão grande que até hoje, mesmo depois de saber que deveria parar de fumar para que o câncer não volte, suas dores psíquicas já lhe fizeram fumar mais de quarenta cigarros em uma noite.

“Faz dois meses que eu tomei a decisão de parar de fumar. Venho me preparando psicologicamente. Porque não adianta remédio, nada. E faz 15 dias que venho reduzindo o número de cigarros. A gente nunca acaba com um amor assim. Você está na cama com um cara e fala: ‘Não quero mais você! Vou-me embora e acabou!’ Não existe isso. Imagine. O cigarro tá lá, é meu companheiro, meu confidente”, declarou a famosa em entrevista à coluna de Monica Bergamo da Folha.

E continuou: “Hoje mesmo fumei muito menos do que eu costumava fumar. Vamos imaginar: eu fumava 45 cigarros. Era bastante. Dependendo do tamanho da noite. E de que vinho eu estava tomando. Aí vim diminuindo. Vou marcar hora para parar. Mas estou num processo, negociando comigo mesma”.

Na mesma entrevista, Ana Maria comentou que está pronta e disponível para amar novamente. “Estou disponível para um amor, entendeu? Isso não vou negar. Eu não posso entrar no Tinder porque não dá. Ia me dar um problema grande, né? Todo mundo me conhece. Seria um deboche. Eu pouco consigo sair, com um programa ao vivo diário. Só trabalho, durmo às 21h30 e acordo às 4h30”, explicou.

E ainda deu mais detalhes de sua rotina: “Tenho poucas oportunidades sociais de conviver com pessoas, pra falar: ‘Vou conhecer alguém’. Não tenho liberdade, não sou a dona do meu tempo. E as pessoas têm medo de chegar perto. Se eu sair pra jantar fora, por exemplo: dá dez minutos, estou na internet. As pessoas, com razão, têm medo. Para que se expor? Andar comigo é uma bomba atômica”.

Ana Maria Braga está com 70 anos, dos quais 19 são à frente do programa “Mais Você” ao lado de Louro José.

COMPARTILHAR

RECOMENDAMOS



COMENTÁRIOS





Portal Raízes
Humanismo, sociologia, psicologia, comportamento, saúdes: física, mental e emocional; meio ambiente, literatura, artes, filosofia. Nossos ideais estão na defesa dos direitos humanos, das mulheres, dos negros, dos índios, dos LGBTs... Combatemos com veemência o racismo, o machismo, a lgbtfobia, o abuso sexual e quaisquer tipos de opressão.As publicações do Portal Raízes são selecionadas com base no conhecimento empírico social e cientifico, e nos traços definidores da cultura e do comportamento psicossocial dos diferentes povos do mundo, especialmente os de língua portuguesa. Nossa missão é, acima de tudo, despertar o interesse e a reflexão sobre a fenomenologia social humana, bem como os seus conflitos interiores e exteriores.A marca Raízes Jornalismo Cultural foi fundada em maio de 2008 pelo jornalista Doracino Naves (17/01/1949 * 27/02/2017) e a romancista Clara Dawn.