Leonardo DiCaprio pede ação de todos os governos contra a tragédia na Amazônia

Portal Raízes

O ator e ativista Leonardo DiCaprio anuncio na noite de domingo (25/08) que sua fundação doará um fundo de 5 milhões de dólares para o Fundo da Floresta Amazônica. Ele que estava entre os primeiros a dizer: “Atenção, a Amazônia queima e ninguém faz nada”, entrou em campo para ajudar a extinguir os incêndios, o mais grave dos últimos anos.

Por meio do instagram, avisou que o melhor agora é ajudar. Leonardo DiCaprio alertou seus 34 milhões de seguidores. Desde então, a notícia saltou em sites ao redor do mundo.

DiCaprio afirma que a situação que ocorre no Brasil é extremamente trágica e sente a necessidade de uma participação dos governos em relação aos danos à maior floresta tropical do mundo.

“Existe uma grande tragédia acontecendo em todo o mundo por causa da mudança climática e do que está acontecendo na Amazônia, que são os pulmões da terra e vitais para nos proteger no futuro. Os governos de todo o mundo, incluindo o Brasil, precisam trabalhar juntos para fazer com que isso não continue” disse ele à Reuters.

Juntamente com os filantropos Laurene Powell Jobs e Brian Sheth, o ator criou o fundo de emergência para ajudar a preservar a floresta tropical. A ação ganhou o nome de Earth Alliance (Aliança da Terra) e terá como objetivo doações para diversas ONG’s, sendo: Instituto Associação Floresta Protegida (Kayapo), Coordenação das Organizações Indígenas da Amazônia Brasileira (COIAB), Instituto Kabu (Kayapo), Instituto Raoni (Kayapo) e Instituto Socioambiental (ISA).

O artista, que já havia visitado uma tribo local no Brasil, comentou que pretende voltar novamente, para ajudar. “O que é vital para proteger estas florestas é proteger as culturas indígenas nelas”, acrescentou.

COMPARTILHAR

RECOMENDAMOS



COMENTÁRIOS





Portal Raízes
Humanismo, sociologia, psicologia, comportamento, saúdes: física, mental e emocional; meio ambiente, literatura, artes, filosofia. Nossos ideais estão na defesa dos direitos humanos, das mulheres, dos negros, dos índios, dos LGBTs... Combatemos com veemência o racismo, o machismo, a lgbtfobia, o abuso sexual e quaisquer tipos de opressão.As publicações do Portal Raízes são selecionadas com base no conhecimento empírico social e cientifico, e nos traços definidores da cultura e do comportamento psicossocial dos diferentes povos do mundo, especialmente os de língua portuguesa. Nossa missão é, acima de tudo, despertar o interesse e a reflexão sobre a fenomenologia social humana, bem como os seus conflitos interiores e exteriores.A marca Raízes Jornalismo Cultural foi fundada em maio de 2008 pelo jornalista Doracino Naves (17/01/1949 * 27/02/2017) e a romancista Clara Dawn.