Uma cantora tcheca, de 57 anos, que se infectou propositalmente com a COVID-19 para ter “passe livre” sem vacina morreu de complicações causadas pela doença no último domingo (16/1). De acordo com o jornal “O Globo”, ela morreu em casa, com falta de ar. Hana Horka se deixou contaminar após o filho e o marido testarem positivo para o coronavírus.

A artista cantava na banda tcheca de música folclórica Asonance. A morte da cantora foi divulgada pela família na última segunda-feira (17). O filho da cantora, Jan Rek, disse em entrevista à rádio Rozhlas, que ele e o pai contraíram a COVID-19 no fim de 2021.

Hana testou negativo na época, mas decidiu expor-se ao vírus com o objetivo de conseguir se contaminar e, depois de curada, obter o certificado de imunidade usado no país que lhe permitiria frequentar alguns estabelecimentos sem ter de se vacinar. Dias antes de morrer, ela chegou a fazer publicações nas redes sociais comemorando a infecção.

Ainda de acordo com o filho, Hana Horka morreu em casa, com falta de ar. Dias antes, ela chegou a fazer publicações nas redes sociais comemorando a infecção. “Estou muito feliz porque, desta forma, poderei ter uma ‘vida livre’ como os outros, ir ao cinema, tirar férias, ir à sauna, ao teatro”, escreveu.

RECOMENDAMOS






As publicações do Portal Raízes são selecionadas com base no conhecimento empírico social e cientifico, e nos traços definidores da cultura e do comportamento psicossocial dos diferentes povos do mundo, especialmente os de língua portuguesa. Nossa missão é, acima de tudo, despertar o interesse e a reflexão sobre a fenomenologia social humana, bem como os seus conflitos interiores e exteriores. A marca Raízes Jornalismo Cultural foi fundada em maio de 2008 pelo jornalista Doracino Naves (17/01/1949 * 27/02/2017) e a romancista Clara Dawn.