Brasil é deixado de fora de aliança sobre acesso a tratamentos na OMS

Portal Raízes

A OMS realizou nesta sexta-feira uma reunião de alto nível com alguns dos principais presidentes e lideranças mundiais para criar uma nova aliança internacional. Chefes de Estado e de governo de uma dezena de países, incluindo Alemanha e Franca, participaram no lançamento; Fundação Bill e Melinda Gates, Aliança Global de Vacinação Gavi e Cruz e Crescente Vermelho também são parceiros; partilha de informação e recursos deve acelerar combate à pandemia.

A iniciativa visa acelerar a produção e distribuição de tratamentos para lidar com a pandemia e garantir a chegada de uma vacina no mercado em um tempo recorde, com um fundo de mais de R$ 45 bilhões, para financiar a distribuição de remédios e produção, além de fortalecimento dos sistemas públicos e toda a resposta contra a doença.

Mas o Brasil, que historicamente liderou o assunto de acesso a medicamentos, não participou com sua cúpula política, e parte do governo sequer sabia do mega-evento, num sinal da irrelevância que a diplomacia nacional ganhou.

O evento marca um compromisso de que qualquer tratamento ou vacina que seja criada será alvo de um esforço internacional para que seja disponibilizada a todos os países.

O diretor-geral da ONU, Tedros Adhanom, disse que o mundo precisa dessas ferramentas. E precisa delas rapidamente. Já o secretário geral da ONU, António Guterres, afirmou que “Acabar com a pandemia exige um esforço de saúde pública mais maciço da história do mundo, desde a Segunda Guerra Mundial”.

De acordo com Emmanuel Macron, presidente da França, a luta contra a pandemia exige um papel central para a OMS, apoiar sistemas públicas de saúde, testes e tratamentos. Mas indicou que o projeto tem como objetivo principal acelerar a chegada de uma vacina. Segundo ele, não haverá desculpa para que uma vacina fique apenas no país onde foi inventada. Veja a reportagem completa no vídeo.

__

Se você gostou do texto, curta, compartilhe com os amigos e não se esqueça de comentar, isso nos ajuda a continuar trazendo conteúdos incríveis para você. Siga-nos também no Instagram e Youtube.

COMPARTILHAR

RECOMENDAMOS




COMENTÁRIOS





Portal Raízes
Humanismo, sociologia, psicologia, comportamento, saúdes: física, mental e emocional; meio ambiente, literatura, artes, filosofia. Nossos ideais estão na defesa dos direitos humanos, das mulheres, dos negros, dos índios, dos LGBTs... Combatemos com veemência o racismo, o machismo, a lgbtfobia, o abuso sexual e quaisquer tipos de opressão. As publicações do Portal Raízes são selecionadas com base no conhecimento empírico social e cientifico, e nos traços definidores da cultura e do comportamento psicossocial dos diferentes povos do mundo, especialmente os de língua portuguesa. Nossa missão é, acima de tudo, despertar o interesse e a reflexão sobre a fenomenologia social humana, bem como os seus conflitos interiores e exteriores. A marca Raízes Jornalismo Cultural foi fundada em maio de 2008 pelo jornalista Doracino Naves (17/01/1949 * 27/02/2017) e a romancista Clara Dawn.