Chamada de ‘monstro’, Gracyanne responde seguidora: “Nunca entenderei”

Portal Raízes

A redes sociais vêm se tornando um ambiente tóxico, em que algumas pessoas não medem palavras quando vão se referir as outras. Apesar das tentativas de alguns perfis de quebrar padrões de beleza da sociedade, muitas pessoas mantém um mente fechada e bem preconceituosa com pessoas que diferem de si e do padrão.

Apesar das inúmeras críticas que Gracyanne Barbosa recebe diariamente, ela não se deixa abalar. A modelo recentemente publicou uma foto em seu Instagram e recebeu um comentário muito maldoso, mas respondeu com classe.

“Que monstro é esse? Deus que me livre. Coitado do Belo”, disse. A modelo respondeu: “Eu juro que peço a Deus compaixão por pessoas assim. Porque uma coisa é não gostar, mas chamar alguém de monstro… Nunca entenderei”. A resposta de Gracy ganhou várias curtidas dos fãs, além de outros seguidores que fizeram questão de defendê-la. Confira a foto publicada e o comentário com a resposta:

Que a sociedade ainda é cruel com as mulheres não há dúvida, todos os dias inventam uma maneira nova de impor padrões em cima da gente, mas está na hora das pessoas entenderem que não devem tentar impor os seus gostos em outras pessoas, e muito menos se referir a mulher como objeto de um homem.

Se você gostou do texto, curta, compartilhe com os amigos e não se esqueça de comentar, isso nos ajuda a continuar trazendo conteúdos incríveis para você.

COMPARTILHAR

RECOMENDAMOS



COMENTÁRIOS





Portal Raízes
Humanismo, sociologia, psicologia, comportamento, saúdes: física, mental e emocional; meio ambiente, literatura, artes, filosofia. Nossos ideais estão na defesa dos direitos humanos, das mulheres, dos negros, dos índios, dos LGBTs... Combatemos com veemência o racismo, o machismo, a lgbtfobia, o abuso sexual e quaisquer tipos de opressão. As publicações do Portal Raízes são selecionadas com base no conhecimento empírico social e cientifico, e nos traços definidores da cultura e do comportamento psicossocial dos diferentes povos do mundo, especialmente os de língua portuguesa. Nossa missão é, acima de tudo, despertar o interesse e a reflexão sobre a fenomenologia social humana, bem como os seus conflitos interiores e exteriores. A marca Raízes Jornalismo Cultural foi fundada em maio de 2008 pelo jornalista Doracino Naves (17/01/1949 * 27/02/2017) e a romancista Clara Dawn.