Destruição do Pantanal tem novo capítulo com jacarés desesperados em rio que secou

Portal Raízes

Um vídeo gravado por um homem no Pantanal da Nhecolândia, distrito de Corumbá, próximo da fronteira do estado com a Bolívia, registra a cena chocante de jacarés amontoados em uma área que antes era um açude, no Pantanal de Mato Grosso do Sul.

A luta dos animais pela sobrevivência é mais um capítulo da destruição da região, que, inclusive, vive a pior seca nos últimos 50 anos, de acordo com matéria divulgada pelo G1 em parceria com a TV Morena, afiliada da Rede Globo.

Desesperadora, a cena mostra dezenas de jacarés brigando por uma quantidade ínfima de água em uma área que mais parece um brejo repleto de lama. O vídeo mostra gados de uma fazenda pastando e expõe a preocupação dos próprios fazendeiros com a evaporação da água. Este é um dos últimos açudes da região.

O G1 e a TV Morena entraram em contato com a Embrapa Pantanal para saber se há algo que possa ser feito neste caso. A Empresa Pública respondeu que já recebeu o vídeo e está acompanhando a situação.

Não custa lembrar que o Pantanal atravessou um dos incêndios mais graves de sua história. A maior região alagada do mundo foi engolida pelas chamas que chegaram a registrar quase 3 mil focos de incêndio ativos em menos de 15 dias em outubro. O mês, aliás, foi o pior outubro da história do Pantanal.

O Pantanal teve também o pior julho e o segundo pior agosto em quantidade de focos de incêndio desde 1998. O ano de 2020 entra para a história como o mais trágico do bioma, antes o mais preservado do país.

Fotos: foto 1: Reprodução/Youtube/foto 2: Getty Images/foto 3: Getty Images

Fonte: Hypeness

COMPARTILHAR

RECOMENDAMOS




COMENTÁRIOS





Portal Raízes
Humanismo, sociologia, psicologia, comportamento, saúdes: física, mental e emocional; meio ambiente, literatura, artes, filosofia. Nossos ideais estão na defesa dos direitos humanos, das mulheres, dos negros, dos índios, dos LGBTs... Combatemos com veemência o racismo, o machismo, a lgbtfobia, o abuso sexual e quaisquer tipos de opressão. As publicações do Portal Raízes são selecionadas com base no conhecimento empírico social e cientifico, e nos traços definidores da cultura e do comportamento psicossocial dos diferentes povos do mundo, especialmente os de língua portuguesa. Nossa missão é, acima de tudo, despertar o interesse e a reflexão sobre a fenomenologia social humana, bem como os seus conflitos interiores e exteriores. A marca Raízes Jornalismo Cultural foi fundada em maio de 2008 pelo jornalista Doracino Naves (17/01/1949 * 27/02/2017) e a romancista Clara Dawn.