Um vídeo gravado por um homem no Pantanal da Nhecolândia, distrito de Corumbá, próximo da fronteira do estado com a Bolívia, registra a cena chocante de jacarés amontoados em uma área que antes era um açude, no Pantanal de Mato Grosso do Sul.

A luta dos animais pela sobrevivência é mais um capítulo da destruição da região, que, inclusive, vive a pior seca nos últimos 50 anos, de acordo com matéria divulgada pelo G1 em parceria com a TV Morena, afiliada da Rede Globo.

Desesperadora, a cena mostra dezenas de jacarés brigando por uma quantidade ínfima de água em uma área que mais parece um brejo repleto de lama. O vídeo mostra gados de uma fazenda pastando e expõe a preocupação dos próprios fazendeiros com a evaporação da água. Este é um dos últimos açudes da região.

O G1 e a TV Morena entraram em contato com a Embrapa Pantanal para saber se há algo que possa ser feito neste caso. A Empresa Pública respondeu que já recebeu o vídeo e está acompanhando a situação.

https://youtu.be/_PwVcyBIkPM

Não custa lembrar que o Pantanal atravessou um dos incêndios mais graves de sua história. A maior região alagada do mundo foi engolida pelas chamas que chegaram a registrar quase 3 mil focos de incêndio ativos em menos de 15 dias em outubro. O mês, aliás, foi o pior outubro da história do Pantanal.

O Pantanal teve também o pior julho e o segundo pior agosto em quantidade de focos de incêndio desde 1998. O ano de 2020 entra para a história como o mais trágico do bioma, antes o mais preservado do país.

Fotos: foto 1: Reprodução/Youtube/foto 2: Getty Images/foto 3: Getty Images

Fonte: Hypeness

RECOMENDAMOS






Humanismo, sociologia, psicologia, comportamento, saúdes: física, mental e emocional; meio ambiente, literatura, artes, filosofia. Nossos ideais estão na defesa dos direitos humanos, das mulheres, dos negros, dos índios, dos LGBTs... Combatemos com veemência o racismo, o machismo, a lgbtfobia, o abuso sexual e quaisquer tipos de opressão. As publicações do Portal Raízes são selecionadas com base no conhecimento empírico social e cientifico, e nos traços definidores da cultura e do comportamento psicossocial dos diferentes povos do mundo, especialmente os de língua portuguesa. Nossa missão é, acima de tudo, despertar o interesse e a reflexão sobre a fenomenologia social humana, bem como os seus conflitos interiores e exteriores. A marca Raízes Jornalismo Cultural foi fundada em maio de 2008 pelo jornalista Doracino Naves (17/01/1949 * 27/02/2017) e a romancista Clara Dawn.