Executivo paga US$ 110 mil para matar rara cabra selvagem no Paquistão

Portal Raízes

Um executivo chamado Bryan Harlan, do estado do Texas, nos Estados Unidos, publicou ontem uma foto após matar uma rara cabra da montanha no Paquistão. O animal da espécie markhor é nativo do norte do país e da Caxemira.

“Foi um tiro fácil e certeiro. Tenho o prazer de levar este troféu”, disse Harlan à imprensa paquistanesa. Ele pagou 110 mil dólares (cerca de R$ 413 mil) para matar a cabra-selvagem-paquistanesa que é um símbolo nacional do país. O executivo é o terceiro turista dos EUA a matar um markhor.

“Foi um tiro fácil e certeiro. Tenho o prazer de levar este troféu”, disse Harlan (Acervo: Bryan Harlan)

Autoridades paquistanesas disseram ao The Washington Post que apenas caçadores como Bryan Harlan, que pagam grandes quantias de dinheiro, têm permissão para caçar as cabras da montanha no norte do país.

A população de markhor tem diminuído nos últimos anos, principalmente devido ao desmatamento, atividades militares, caça furtiva e troféus de caça, entre outras causas. Em 2011, já havia apenas 2,5 mil cabras-selvagens-paquistanesas na região.

Fonte: Vegazeta

COMPARTILHAR

RECOMENDAMOS



COMENTÁRIOS





Portal Raízes
Humanismo, sociologia, psicologia, comportamento, saúdes: física, mental e emocional; meio ambiente, literatura, artes, filosofia. Nossos ideais estão na defesa dos direitos humanos, das mulheres, dos negros, dos índios, dos LGBTs... Combatemos com veemência o racismo, o machismo, a lgbtfobia, o abuso sexual e quaisquer tipos de opressão.As publicações do Portal Raízes são selecionadas com base no conhecimento empírico social e cientifico, e nos traços definidores da cultura e do comportamento psicossocial dos diferentes povos do mundo, especialmente os de língua portuguesa. Nossa missão é, acima de tudo, despertar o interesse e a reflexão sobre a fenomenologia social humana, bem como os seus conflitos interiores e exteriores.A marca Raízes Jornalismo Cultural foi fundada em maio de 2008 pelo jornalista Doracino Naves (17/01/1949 * 27/02/2017) e a romancista Clara Dawn.