Última atualização deste artigo em 23/12/2021. Pesquisadores descobriram a principal fonte de dor em pacientes com fibromialgia, e ao contrário do que muitos acreditam, não derivam do cérebro. Os resultados marcam o fim de um mistério de décadas sobre a doença, que muitos médicos acreditavam ser fruto da psicossomatização  dos pacientes. 

Fibromialgia: o mistério está na palma das mão

O mistério da fibromialgia deixou milhões de pessoas que sofrem à procura de esperança em medicamentos para a dor. Até recentemente, muitos médicos pensavam que a doença era “imaginária” ou psicológica, mas os cientistas agora revelaram que a principal fonte de dor resulta de um excesso de fibras nervosas sensoriais presentes ao redor dos vasos sanguíneos localizadas na palma das mãos. As informações são de Article On Health

A descoberta pode levar, num futuro próximo, a novos tratamentos e talvez até mesmo a cura total , trazendo alívio para milhões de pessoas suspeitas de ter essa doença. Para resolver o mistério da fibromialgia, os pesquisadores concentraram a atenção na pele da mão de uma paciente que tinha uma falta de fibras nervosas sensoriais, que causavam uma reação reduzida à dor.

Eles então retiram amostras da pele das mãos de pacientes com fibromialgia, e foram surpreendidos ao encontrar uma quantidade extremamente excessiva de um determinado tipo de fibra nervosa.

Anteriormente os cientistas pensavam que essas fibras fossem apenas responsáveis por regular o fluxo de sangue, e que não desempenhassem qualquer papel na sensação de dor, mas agora eles descobriram que há uma ligação direta entre estes nervos e a dor corporal generalizada.

Esperança na remissão total dos sintomas

A descoberta também pode resolver a questão persistente de porque muitos doentes têm mãos extremamente dolorosas, bem como outros “pontos sensíveis” em todo o corpo, e porque o tempo frio parece agravar os sintomas. Além de sentir dor profunda generalizada, muitos pacientes com fibromialgia também sofrem de fadiga debilitante.

O neurocientista Dr. Frank L. Rice explicou: “Nós, anteriormente, pensávamos que estas terminações nervosas só estivessem envolvidas na regulação do fluxo sanguíneo em um nível subconsciente da pessoa, mas agora temos evidências científicas de que as terminações dos vasos sanguíneos também podem contribuir para o nosso sentido consciente do toque, e também da dor. Este fluxo de sangue mal administrado pode ser a fonte de dores musculares e da sensação de fadiga nos pacientes com fibromialgia”.

Não espere a dor passar, esperando

Os tratamentos sugeridos para quem sofre de dores crônicas, como a fibromialgia, não têm se revelado eficientes no alívio completo e remissão dos sintomas. Até então as terapias incluem analgésicos, anti-inflamatórios e antidepressivos em conjunto com a psicoterapia e atividades físicas.  Entretanto agora que a causa da fibromialgia foi identificada podemos ficar mais esperançosos com a possível cura que, certamente, os cientistas já estão trabalhando para alcançarem. Enquanto isso, que tal experimentar a proposta de tratamento do neurologista, especialista em dor crônica, Nivaldo Teles. Leia: A resposta para todas as perguntas sobre fibromialgia está no que você come, diz especialista em dor.

 

RECOMENDAMOS






As publicações do Portal Raízes são selecionadas com base no conhecimento empírico social e cientifico, e nos traços definidores da cultura e do comportamento psicossocial dos diferentes povos do mundo, especialmente os de língua portuguesa. Nossa missão é, acima de tudo, despertar o interesse e a reflexão sobre a fenomenologia social humana, bem como os seus conflitos interiores e exteriores. A marca Raízes Jornalismo Cultural foi fundada em maio de 2008 pelo jornalista Doracino Naves (17/01/1949 * 27/02/2017) e a romancista Clara Dawn.