Dona Hilda Cândida, de 108 anos seria a primeira pessoa a ser vacinada em Rio das Flores, no sul do Rio de Janeiro, mas surpreendeu ao abrir mão da vacina da covid-19. “Eu já vivi tanta coisa nessa vida, com quase 109 anos, que prefiro dar a vacina para alguém mais novo, que ainda pode viver mais do que eu posso”, disse ao jornal Extra.

Durante a pandemia, a idosa está isolada em casa, sem ver amigos, e conta com apoio de um neto, com quem divide o terreno.

Ela contou ao jornal que enfrenta dores crônicas nas pernas e recebe visita de médicos e enfermeiros periodicamente em casa.

Ainda muito lúcida, Dona Hilda não perde o bom humor e garante ter tido uma vida aproveitada. “Eu adoro brincar, rir, a vida é boa assim. Quando fiquei dias internada no hospital, as enfermeiras nem queriam que eu fosse embora. Diziam que eu era a alegria por lá”.

Em entrevista ao O Globo, ela explicou a sua visão sobre a decisão: “Estou partindo, não quero essa vacina”.

Apesar de recusar a vacina, ela disse que seguirá mantendo todas as medidas de prevenção à covid-19.

Foto: Márcia Foletto / Agência O Globo

RECOMENDAMOS






Humanismo, sociologia, psicologia, comportamento, saúdes: física, mental e emocional; meio ambiente, literatura, artes, filosofia. Nossos ideais estão na defesa dos direitos humanos, das mulheres, dos negros, dos índios, dos LGBTs... Combatemos com veemência o racismo, o machismo, a lgbtfobia, o abuso sexual e quaisquer tipos de opressão. As publicações do Portal Raízes são selecionadas com base no conhecimento empírico social e cientifico, e nos traços definidores da cultura e do comportamento psicossocial dos diferentes povos do mundo, especialmente os de língua portuguesa. Nossa missão é, acima de tudo, despertar o interesse e a reflexão sobre a fenomenologia social humana, bem como os seus conflitos interiores e exteriores. A marca Raízes Jornalismo Cultural foi fundada em maio de 2008 pelo jornalista Doracino Naves (17/01/1949 * 27/02/2017) e a romancista Clara Dawn.