O dinamarquês Mads Nissen garantiu o World Press Photo de 2021 com uma imagem feita em um lar de idosos em São Paulo, com o primeiro abraço de uma residente de 85 anos em cinco meses. Feito em agosto do ano passado, na Casa de Repouso Viva Bem, o registro destaca o abraço entre Rosa Luzia Lunardi e enfermeira Adriana Silva da Costa Souza por meio de uma proteção de plástico para a evitar a transmissão do coronavírus.

Publicado na capa do centenário jornal dinamarquês “Politiken”, o registro deu ao dinamarquês seu segundo prêmio na categoria principal. Extraímos a fotografia de uma rede social de Mads. A comovente imagem traz a legenda:

“O primeiro abraço. Rosa Luzia Lunardi, 85 anos, é abraçada pela enfermeira Adriana Silva da Costa Souza. O primeiro abraço que ela recebeu em cinco meses. Em março [2020], asilos em todo o país fecharam suas portas para todos os visitantes, impedindo milhões de brasileiros preocupados, de visitarem seus parentes idosos, e os cuidadores foram obrigados a limitar todo contato físico com os vulneráveis ​​ao mínimo absoluto. Mas no Viva Bem, um asilo para idosos em São Paulo, uma nova invenção simples ‘A cortina do abraço’ permitiu mais uma vez que os visitantes pudessem abraçar os idosos sem arriscar suas vidas. E para quem não tem visitantes, voluntários e funcionários estão prontos para intervir – porque, como dizem no Viva Bem: ‘Todo mundo merece um bom abraço’. O Brasil tem uma das taxas mais altas do mundo de infecções por COVID-19 e um número impressionante de mortes de mais de 260.000 pessoas (março de 2021)”.

RECOMENDAMOS






Humanismo, sociologia, psicologia, comportamento, saúdes: física, mental e emocional; meio ambiente, literatura, artes, filosofia. Nossos ideais estão na defesa dos direitos humanos, das mulheres, dos negros, dos índios, dos LGBTs... Combatemos com veemência o racismo, o machismo, a lgbtfobia, o abuso sexual e quaisquer tipos de opressão. As publicações do Portal Raízes são selecionadas com base no conhecimento empírico social e cientifico, e nos traços definidores da cultura e do comportamento psicossocial dos diferentes povos do mundo, especialmente os de língua portuguesa. Nossa missão é, acima de tudo, despertar o interesse e a reflexão sobre a fenomenologia social humana, bem como os seus conflitos interiores e exteriores. A marca Raízes Jornalismo Cultural foi fundada em maio de 2008 pelo jornalista Doracino Naves (17/01/1949 * 27/02/2017) e a romancista Clara Dawn.