Os brasileiros estão cada vez mais sonolentos, envelhecidos e obesos, aponta estudo

Portal Raízes

Por volta de 60% dos brasileiros dormem entre quatro e seis horas por dia. Isso coloca o país com entre os países que menos descansam no mundo. Além de causar uma grande indisposição, a falta de sono exerce efeitos nocivos para o cérebro e outras partes do corpo humano.

Adultos precisam descansar entre sete e nove horas, crianças ainda mais. O Business Insider aponta que a falta de sono contribui para o aumento de casos de câncer do colo do útero e de mama. Tem mais, de acordo com a Universidade de Wisconsin, nos Estados Unidos, se você não dormir e/ou descansar significativamente, você está sob risco de desenvolver algumas destas complicações.

  • Diminuição da concentração e da memória
  • Reação mais lenta aos estímulos sensoriais e psicomotores
  •   Mais suscetível a sofrer um acidente físico
  • Risco de ansiedade
  • Risco de depressão
  • Faminto e apto a comer mais
  • Hipertensão arterial
  • Aumenta o risco de câncer
  • Aumenta o risco de obesidade
  • Desencadeia predisposição aos vícios: tabagismo, álcool, remédios, psicotrópicos…
  • Enfraquece o sistema imunológico
  • Risco de problemas cardíacos
  • Quadruplica o risco de AVC
  • Risco de desenvolver diabetes
  • Perda de tecidos cerebrais
  • Pele e cabelos sem sem viço

O envelhecimento precoce da pele e o cansaço aumenta a chance de vícios como o tabagismo e do ganho excessivo de peso. Pesquisadores da Universidade de Michigan, nos EUA, acreditam que os resultados criam uma espécie de ‘crise de sono global’.

“A sociedade nos pressiona a ficarmos acordados até tarde, mas nosso relógio biológico tenta nos fazer acordar cedo, e, no meio disso, uma porção do sono acaba sendo sacrificada. Por isso, acreditamos que exista uma crise global de sono em curso”, explica à BBC Daniel Forger, um dos autores do estudo. 

Não dá pra negar a participação da globalização na ausência de sono. Por exemplo, pessoas que passam muito tempo sozinhas, tendem a dormir menos. Em longo prazo, o hábito afeta a memória. Em 1924, especialistas já diziam que os que dormem mais, esquecem menos.

Trocando em miúdos, todos nós vamos morrer um dia, entretanto, a falta de noites de sono tranquilas podem acelerar este processo. Por isso, é importante que você priorize o sono e claro, que governantes invistam em mobilidade urbana e no desenvolvimento social como um todo para a melhoria da qualidade de vida das pessoas.

COMPARTILHAR

RECOMENDAMOS



COMENTÁRIOS





Portal Raízes
Humanismo, sociologia, psicologia, comportamento, saúdes: física, mental e emocional; meio ambiente, literatura, artes, filosofia. Nossos ideais estão na defesa dos direitos humanos, das mulheres, dos negros, dos índios, dos LGBTs... Combatemos com veemência o racismo, o machismo, a lgbtfobia, o abuso sexual e quaisquer tipos de opressão.As publicações do Portal Raízes são selecionadas com base no conhecimento empírico social e cientifico, e nos traços definidores da cultura e do comportamento psicossocial dos diferentes povos do mundo, especialmente os de língua portuguesa. Nossa missão é, acima de tudo, despertar o interesse e a reflexão sobre a fenomenologia social humana, bem como os seus conflitos interiores e exteriores.A marca Raízes Jornalismo Cultural foi fundada em maio de 2008 pelo jornalista Doracino Naves (17/01/1949 * 27/02/2017) e a romancista Clara Dawn.