Se você pudesse ver a energia da pessoa, não dormiria com qualquer um

Portal Raízes

Há aqueles que somam com a nossa energia e nos trazem sensações incríveis, elevando nossas vibrações e atraindo acontecimentos positivos para nossas vidas. Porém há vampiros energéticos que além de sugar nossa energia, deixam seus lixos mentais, emocionais e espirituais. Ser seletivo com se deve relacionar afetivamente é importante. Não em questão de qualquer aparência física, mas sim quanto a energia que emana da pessoa. A alma guarda todos os segredos de alguém. Portanto, busque não apenas estar perto, mas se relacionar com pessoas cuja energia te agradem e te façam bem. Procure conhecer o que há em seu interior, quais seus medos e inseguranças, seus pensamentos (positivos ou negativos). Pois é isso que será transmitido para nós.

Vampiros energéticos são aquelas pessoas que preferem ficar com o uso negativo das palavras e as utilizam para provocar danos, causar medos, cultivar amarguras e gerar lágrimas sem qualquer propósito ou a fim de beneficiar a si mesmos. As mesmas carregam, dentro delas, problemas cardíacos, hábitos e atitudes negativas. Possuem sempre uma garrafa de veneno para compartilhar com qualquer um que cruze seus caminhos, sob a forma de autossuficiência.

E se a gente pudesse ver a energia das pessoas? E se as nossas energias latentes pairassem sobre nossas cabeças a olho nu?

A energia não pode ser vista, mas se pudesse, ela mostraria mais sobre nós do que imaginamos. É verdade que não podemos enxergar com os olhos as energias que emanam das pessoas. Se pudéssemos seria, ao mesmo tempo, uma benção e uma maldição. Mas podemos, antes de nos envolvermos efetiva e emocionalmente com elas, observar alguns comportamentos que revelam suas energias vitais.  Alguns deles são:

  • Falam continuamente e em excesso de si mesmas;
  • O discurso delas é sempre construído através de queixas e pessimismo;
  • São sempre vítimas, daquelas que têm um problema para cada solução;
  • Assumem a atitude de que o mundo, Deus, e todos estão contra elas;
  • São invejosas, ciumentas e orgulhosas acima do tolerável;
  • Estão sempre infelizes: uma árvore abobadada de flores, para elas, só serve para juntar sujeira no quintal.
  • A felicidade alheia as incomoda muito: “vamos ver até onde vai essa alegria dela”
  • São rancorosas e histriônicas,
  • Têm sempre uma resposta amarga para oferecer…

Todo mundo pode ser capaz de identificar sinais de falsidade no discurso humano, todavia, os empáticos possuem maior facilidade devido à sua extrema sensibilidade. Lidar com alguém hipócrita ou falso pode ser tolerável para pessoas comuns, mesmo que eles saibam dessa característica da pessoa. Mas para os sensitivos, isso é praticamente uma tortura, um desconforto intenso. Eles se sentem cansados, sentem que sua energia foi drenada, sentem-se frustrados, muitas vezes ficam com as mãos úmidas, com o coração disparado e o bocejo é uma reação muito frequente.

Por que os sensitivos se sentem mal perto desse tipo de pessoa, mesmo sem conhecê-la?

Os sensitivos são seres humanos que possuem sensibilidade emocional aumentada. Esse conceito foi apontado pela psicóloga Dra. Elaine Aron em 1991, que apontou através de estudos que entre 15% e 20% da população mundial possui esse tipo de sensibilidade mais aflorada porque os seus cérebros processam informações sensoriais de forma diferente e por isso possuem habilidades e expressas de maneira mais intensas que os demais.

Os sensitivos – também chamados de empáticos – são portanto mais sensíveis a emoções, comportamentos e energias de pessoas e lugares. A presença de algumas pessoas ou a entrada em lugares específicos podem fazer com que um empata se sinta mal.

Normalmente, quem é considerado um sensitivo considera isso como uma qualidade, uma habilidade positiva. São normalmente excelentes ouvintes, pessoas caridosas com muita clareza de pensamento, conhecidos por darem bons conselhos. Mas devido à sua sensibilidade emocional aumentada eles são muito influenciáveis pelo ambiente ou por pessoas, são capazes de detectar energias carregadas que estão impregnadas no lugar, detectam mais facilmente comportamentos falsos e não conseguem lidar com pessoas pretensiosas e/ou mentirosas.

Algumas situações que fazem com que um sensitivo se sinta mal:

  • – Falsos elogios – eles detectam logo a falsidade e mal conseguem disfarçar a sua decepção
  • – Pessoas que aumentam suas vitórias para ganhar aprovação e reconhecimentos dos outros
  • – Pessoas que renunciam à sua personalidade ou tentam ser aquilo que não são para se sentirem por cima
  • – Falsas delicadezas com intenção de receber algo em troca
  • – Pessoas que estimulam a inveja e o ressentimento
  • – Quem age de forma dura e insensível para ocultar dos outros a própria dor ou sensibilidade

Se você é sensível a toda energia em sua volta, você é sensitivo:

A neurociência afirma que tudo que nos acontece é o resultado das energias que recebemos. Mas, na maioria das vezes, os sensitivos nem conseguem explicar por que se sentem mal e o que está causando isso nele.

Alguns deles conseguem identificar o foco, mas outros só conseguem pensar em se afastar do ambiente e das pessoas que ali estão, e normalmente ouvem: “O que aconteceu? O que ele(a) te fez de mal?” sem saber explicar exatamente o porquê. Ficam nervosos, tensos e têm dificuldades de formar frases com clareza, o que em situações normais eles têm muita facilidade.

Se o sensitivo precisa estar em um ambiente ou perto de alguém que lhe faz mal, ao se afastar ele se sente enjoado, tonto, podendo inclusive ter ânsia de vômito e sensação de febre. Ficam muito calados, sem querer continuar a conversa e muitas vezes, ao se afastar da pessoa ou do ambiente sentem um inexplicável sentimento de culpa.

Em suma, algumas dicas: Encontre uma coisa pela qual ser grato todos os dias. Gaste o menor tempo possível com pessoas negativas. Mesmo que seja apenas cinco minutos por dia, que serão mais cinco minutos positivos e produtivos para você. Não se preocupe se você for visto como antissocial se quiser ficar longe de certas pessoas. Você precisa se tornar a pessoa mais importante em sua própria vida. Você sabe o que é melhor para você. Use uma moldura de foto pequena para deixar uma nota simples que diga “Seja grato sempre”; coloque-a em um lugar de destaque onde você passe por ela e a veja com frequência. Obrigue-se a analisar as suas relações até que se torne um hábito diário sem o qual você não pode viver. Você vai ver que isso afasta os encontros negativos para longe de seus pensamentos e os substitui por pensamentos mais harmoniosos, felizes e produtivos.

Fontes pesquisadas: 

COMPARTILHAR

RECOMENDAMOS



COMENTÁRIOS





Portal Raízes
Humanismo, sociologia, psicologia, comportamento, saúdes: física, mental e emocional; meio ambiente, literatura, artes, filosofia. Nossos ideais estão na defesa dos direitos humanos, das mulheres, dos negros, dos índios, dos LGBTs... Combatemos com veemência o racismo, o machismo, a lgbtfobia, o abuso sexual e quaisquer tipos de opressão.As publicações do Portal Raízes são selecionadas com base no conhecimento empírico social e cientifico, e nos traços definidores da cultura e do comportamento psicossocial dos diferentes povos do mundo, especialmente os de língua portuguesa. Nossa missão é, acima de tudo, despertar o interesse e a reflexão sobre a fenomenologia social humana, bem como os seus conflitos interiores e exteriores.A marca Raízes Jornalismo Cultural foi fundada em maio de 2008 pelo jornalista Doracino Naves (17/01/1949 * 27/02/2017) e a romancista Clara Dawn.