Anvisa libera no Brasil tratamento contra enxaqueca

Portal Raízes

A Anvisa acaba de aprovar no Brasil o Emgality (galcanezumabe), indicado para a prevenção em adultos que apresentem pelo menos quatro dias de enxaqueca por mês. Em formato de caneta aplicadora, a terapia é composta por uma injeção subcutânea autoadministrável, uma vez por mês, com uma dose de ataque de 240 mg inicialmente.

O dispositivo,  desenvolvido pela empresa farmacêutica global Eli Lilly and Company, já vem pronto para uso e foi desenvolvido com o objetivo de minimizar o desconforto da aplicação e aumentar a adesão ao tratamento. A caneta é descartável, possui uma agulha de pequeno calibre e não visível, com dose única de 120mg e sem necessidade de ajuste. Além disso, conta com um mecanismo que permite confirmar a aplicação da dose.

“Apesar do impacto devastador da enxaqueca, apenas cerca de 10% das pessoas que vivem com a doença estão atualmente fazendo um tratamento preventivo”, disse Christi Shaw, presidente da Lilly Bio-Medicines. “Com esta aprovação, estamos entusiasmados em oferecer uma opção de tratamento preventivo para adultos que vivem com esta doença.”

A enxaqueca acomete 1 em cada 7 pessoas no planeta, 30 milhões somente no Brasil. Junto com outras cefaleias, é uma das principais causas de incapacidade no mundo. Ela caracteriza-se por episódios recorrentes de cefaleia de forte intensidade acompanhada por outros sintomas, incluindo náuseas, vômitos, sensibilidade à luz, ao som e que pode causar também alterações na visão.

Mas agora, a esperança pode estar no horizonte para quem sofre de enxaqueca. De acordo com vários estudos controlados por placebo, as injeções de Emgality não tiveram efeitos colaterais importantes e reduziram as enxaquecas crônicas e episódicas em até 50% – o que está sendo saudado como “um grande negócio” pelos médicos.

Como adquirir a Emgality?

A expectativa é de que a caneta esteja disponível para comercialização no segundo semestre de 2019. Consulte o seu médico.

A eficácia e segurança do tratamento foram demonstradas em três estudos clínicos que reuniram mais de 2.500 pacientes. Os trabalhos que avaliaram pacientes com até 14 episódios de enxaqueca por mês mostraram, entre o primeiro e o sexto mês, uma redução de 50% no número de dias de enxaqueca em mais da metade dos pacientes estudados. A expectativa é de que a caneta esteja disponível para comercialização no segundo semestre de 2019.

A aprovação aconteceu no mesmo dia em que foi celebrado o Dia Mundial do Cérebro (22/07). Em 2019, a Sociedade Internacional de Dor de Cabeça e a Federação Mundial de Neurologia dedicaram este dia para aumentar a conscientização da enxaqueca por meio de uma campanha chamada “Uma verdade dolorosa”, já que a doença continua a ser subestimada e estigmatizada mundialmente.

Texto originalmente publicado no Good News Network, livremente traduzido e atualizado pela equipe do Portal Raízes. Com as contribuições e atualizações do jornalista Vinicius Volpi – da Tino Relações Públicas – Agência de PR, marketing digital e especializada em qualidade de vida.

COMPARTILHAR

RECOMENDAMOS




COMENTÁRIOS





Portal Raízes
Humanismo, sociologia, psicologia, comportamento, saúdes: física, mental e emocional; meio ambiente, literatura, artes, filosofia. Nossos ideais estão na defesa dos direitos humanos, das mulheres, dos negros, dos índios, dos LGBTs... Combatemos com veemência o racismo, o machismo, a lgbtfobia, o abuso sexual e quaisquer tipos de opressão. As publicações do Portal Raízes são selecionadas com base no conhecimento empírico social e cientifico, e nos traços definidores da cultura e do comportamento psicossocial dos diferentes povos do mundo, especialmente os de língua portuguesa. Nossa missão é, acima de tudo, despertar o interesse e a reflexão sobre a fenomenologia social humana, bem como os seus conflitos interiores e exteriores. A marca Raízes Jornalismo Cultural foi fundada em maio de 2008 pelo jornalista Doracino Naves (17/01/1949 * 27/02/2017) e a romancista Clara Dawn.