Vídeo mostra tubarões nadando na costa do Rio; especialistas associam ao isolamento social

Portal Raízes

As medidas de isolamento social por causa da Covid-19 têm deixado os bichos “mais à vontade”. Inclusive no mar. Relatos sobre tubarões bem próximos às praias têm circulado nos últimas dias nas redes sociais. Um dos filmes, gravado ontem, terça-feira, mostra um grupo de 15 animais, da espécie tubarão-galha-preta, no mar azul de Angra dos Reis. A gravação mostra com nitidez os animais a uma distância curta da faixa de areia, sem serem “incomodados” por embarcações, barulho, turistas ou pescadores.

Autor da imagem, o empresário Cesar Duarte testava um jet-ski perto da Praia do Laboratório quando foi surpreendido pelos tubarões. Ele, que carregava um drone, parou para fazer a filmagem. Há cerca de 15 anos atuando com passeios de barco em Angra – serviço interrompido neste momento por causa da pandemia, Cesar diz que nunca tinha visto uma cena como essa:

“Todo ano os tubarões aparecem. Mas eram sempre dois, três juntos. Ontem, eram 15. Alguns pulavam na água. Nunca vi tantos tubarões juntos, muito menos perto da praia” conta ele, impressionado. Veja o vídeo abaixo:

Especialista em tubarões, Otto Gadig, professor do Instituto de Biociências da Universidade Estadual Paulista (Une), diz que, sim, eles estão mais visíveis nesse período de quarentena. E avisa: não há perigo nisso.

“Estamos constatando um aumento no número de avistamentos de tubarões, e não no número de tubarões” ressalta o professor, acrescentando. “Para haver mais tubarões precisaríamos de muitos anos sem ter pesca. Porque eles demoram muito para repor a população. São animais com reprodução lenta. O que está acontecendo é que eles estão tendo uma folga com um pouco menos de pesca e com menos gente de alguma forma causando alguma perturbação no ambiente deles. Os tubarões são animais muito tímidos e relutantes à presença humana, que agora estão mais à vontade por causa da menor circulação de pessoas. Por isso, são vistos se aproximando mais das praias”.

No caso do grupo flagrado em Angra, a água quente do local, influenciada pela atividade da Usina Nuclear, também é um atrativo para os tubarões-galha-preta, que chegam a medir quase três metros.

Fonte: O Globo

Se você gostou do texto, curta, compartilhe com os amigos e não se esqueça de comentar, isso nos ajuda a continuar trazendo conteúdos incríveis para você.

COMPARTILHAR

RECOMENDAMOS




COMENTÁRIOS





Portal Raízes
Humanismo, sociologia, psicologia, comportamento, saúdes: física, mental e emocional; meio ambiente, literatura, artes, filosofia. Nossos ideais estão na defesa dos direitos humanos, das mulheres, dos negros, dos índios, dos LGBTs... Combatemos com veemência o racismo, o machismo, a lgbtfobia, o abuso sexual e quaisquer tipos de opressão. As publicações do Portal Raízes são selecionadas com base no conhecimento empírico social e cientifico, e nos traços definidores da cultura e do comportamento psicossocial dos diferentes povos do mundo, especialmente os de língua portuguesa. Nossa missão é, acima de tudo, despertar o interesse e a reflexão sobre a fenomenologia social humana, bem como os seus conflitos interiores e exteriores. A marca Raízes Jornalismo Cultural foi fundada em maio de 2008 pelo jornalista Doracino Naves (17/01/1949 * 27/02/2017) e a romancista Clara Dawn.