A atriz e escritora, Bruna Lombardi, compartilhou um trechinho do Especial de Ano Novo, onde o ator Paulo Gustavo faz uma participação emocionante e legendou:

“Chorei ao assistir esse vídeo, com tudo de lindo que o Paulo Gustavo disse, tanta generosidade, tanta verdade. O humor salva. A alegria é esperança, e o amor é o antídoto de tudo. Dedico essa mensagem para às milhares de famílias que passaram por perdas, para que possam encontrar no amor a força de continuar”. Bruna Lombardi.

Tatá Werneck também compartilhou o vídeo e legendou:
“Aplaudam. Aplaudam de pé esse grande homem! Gritem bravo! Façam uma homenagem a Paulo Gustavo em suas casas. Aplaudam de pé esse grande artista. Meu amigo Paulo (está tão difícil. Me ajuda? Deixa eu te ligar. Me dá conselho? Tô me saindo bem? Tá difícil demais. Você não pode imaginar. Eu JAMAIS poderia imaginar que estaria hoje escrevendo um texto sobre você e sem te ligar pra saber se tá bom. Você me ligou do hospital. Você me disse: o humor está me salvando. Você estava fazendo piada. Não por negação. Mas para alegrar-se do riso dos enfermeiros, técnicos e médicos. E o humor te salvou. Você está salvo, meu amigo. Você está salvo! Aqui está um caos. Eu estou sentindo muito medo. Mas ao mesmo tempo eu vi você e você foi tão corajoso meu amigo. Você foi bravo! Eu te amo tanto. Eu já tô com tanta saudade. Vai ser tão difícil ficar sem você. Mas você indo eu já entendi. O fim não existe. Agora eu sei. APLAUDAM O GRANDE PAULO GUSTAVO! O MAIOR COMEDIANTE QUE EU JÁ VI! Prestem atenção: não deixem essa dor ser em vão. Entendam a gravidade dessa pandemia. Usem máscara. Álcool gel. Distanciamento social. Por favor. Não deixem essa dor ser em vão. Não deixem 400 mil vidas em vão”.

Veja o vídeo:

RECOMENDAMOS






Humanismo, sociologia, psicologia, comportamento, saúdes: física, mental e emocional; meio ambiente, literatura, artes, filosofia. Nossos ideais estão na defesa dos direitos humanos, das mulheres, dos negros, dos índios, dos LGBTs... Combatemos com veemência o racismo, o machismo, a lgbtfobia, o abuso sexual e quaisquer tipos de opressão. As publicações do Portal Raízes são selecionadas com base no conhecimento empírico social e cientifico, e nos traços definidores da cultura e do comportamento psicossocial dos diferentes povos do mundo, especialmente os de língua portuguesa. Nossa missão é, acima de tudo, despertar o interesse e a reflexão sobre a fenomenologia social humana, bem como os seus conflitos interiores e exteriores. A marca Raízes Jornalismo Cultural foi fundada em maio de 2008 pelo jornalista Doracino Naves (17/01/1949 * 27/02/2017) e a romancista Clara Dawn.